sexta-feira, 24 de março de 2017

Uma Noite Como Esta


Daniel Smythe-Smith passou três anos exilado na Itália depois de um duelo com seu amigo, o gênio matemático Hugh Prentice, e quase o fez perder uma perna. Com isso o pai de Hugh, Lorde Ramsgate, o ameaçou dizendo que se ele não saísse do país seria morto, mas um dia ele recebe a visita de seu amigo, que o libera para voltar à Inglaterra...
Ele volta justamente no dia da apresentação do Quarteto, mas encontra uma pessoa diferente ao piano (já que sua prima Sarah fingiu estar doente para não participar, Anne Wynter, a governanta das irmãs dela a substituiu), ao olhar para ela, ele fica encantado e, ao final da tortura apresentação ele corre para encontrá-la. Ao vê-la, não resiste e a beija, mesmo sem conhecê-la direito e ela, depois de um tempo escapa dele e se esconde.
Por falar em se esconder, Anne Wynter (ou melhor, Annelise Shawcross) esconde seu passado de todos, pois ela teve que se afastar de sua família, após ser enganada e humilhada por seu amado, que prometeu se casar com ela, sendo que na verdade já estava comprometido com uma mulher mais rica. Além de ter perdido a virgindade, o que já era terrível, ainda leva toda a culpa pelo que aconteceu, e por isso, ela não pode mais ter contato com a família e ela é levada para viver como governanta numa residência na Ilha de Man. Depois de um tempo, Anne foi contratada para cuidar das meninas Pleinsworth, primas de Daniel. E apesar da tentativa de manter seu passado oculto, a Lady Pleinsworth desconfiava que ela era de origem nobre e tinha motivos para negar sua criação.
Daniel, ao saber que Anne é a governanta de suas primas, resolve ir sempre à casa Pleinsworth sob o pretexto de vê-las, e sempre ia passear com elas, porque sabia que ela iria junto. E, com isso eles vão ficando cada vez mais apaixonados, mesmo que ela não admita. Mas, o que ele não sabe, é que os segredos de Anne, vão além do tipo de criação que teve, e que agora, mais do que nunca, precisará conhecer o seu passado, pois ambos estão correndo perigo, e, desta vez, não tem nada a ver com o Lorde Ramsgate ou o duelo.
Título: Uma Noite Como Esta
Série: Quarteto Smythe-Smith
Autor (a): Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 272


Falar de romance de época é sempre muito bom, mas falar de Julia Quinn é ainda melhor! Quem leu minha resenha de Simplesmente o Paraíso, sabe que adorei a história e que, apesar de estar esperando algo diferente, ela conseguiu me surpreender e me deixar bem apaixonadinha! E com esse segundo livro não foi diferente.
Daniel Smythe-Smith está de volta, após passar 3 anos fugindo de seu passado. Quando era mais jovem, acabou se envolvendo em uma confusão num jogo de cartas com seu então amigo Hugh Prentice. Acusado de ter trapaceado, ele foi intimado a participar de um duelo onde, por conta de uma falta de jeito, acabou ferindo gravemente o outro duelista. Jurado de morte pelo pai de Hugh, ele decidiu fugir e deixar para trás a família e os amigos. É só quando reencontra Hugh e recebe do mesmo a promessa de que pode retornar a Londres sem medo de represálias, é que ele retorna ao lar, chegando bem no dia do famoso recital das Smythe-Smith.
Não querendo chamar atenção para si, ainda mais em um dia de recital, ele fica em um canto do palco observando a irmã e as primas acabando com os instrumentos e, por consequência, com os ouvidos dos convidados. E é ali que ele vê, sentada ao piano, uma criatura que não é sua prima Sarah, mas sim uma linda garota que mexe de imediato com seu coração.
Quem leu o primeiro livro, Simplesmente o Paraíso, sabe que a moça em questão é Anne Wynter, governanta das primas de Daniel e que é colocada às pressas no quarteto por conta de uma repentina doença que afetou Sarah. Tudo que ela não deseja é atrair qualquer tipo de atenção para si e, ao perceber que está sendo observada por um homem em um canto do palco, o temor toma conta de si.
O caso, meus caros leitores, é que Anne tem um segredo e não é quem diz ser. Ela passou por maus bocados no passado e por conta disso, teve que deixar para trás a família, os sonhos, e passou a viver de forma inusitada, trabalhando como governanta. Londres pareceu ser o local certo para se viver já que, como seu trabalho é cuidar das garotas mais novas da família, ela nunca ficaria em evidência e não precisaria comparecer aos bailes da temporada.
A atração entre ela e Daniel é imediata, quase que instantânea. Mas não pensem vocês que isso se dá de forma fria e mecânica, afinal estamos falando de um romance de Julia Quinn e, se você já leu algum, sabe que romantismo não falta. O despertar do sentimento acontece de forma mágica, bastando apenas uma troca de olhares para fazer o coração palpitar e as pernas perderem a firmeza. É algo tão intenso que me senti constrangida em estar ali, como uma intrusa a espiar um momento tão único. Claro que Anne não deseja se envolver, não só por conta de sua posição, mas também por causa de seu segredo que pode vim a colocar todos em risco. Só que Daniel é persistente e não perde uma oportunidade de ficar perto dela, de conversar ou, simplesmente, de se perder na imensidão daquele olhar.
Não sabia nem o que esperar desse livro, ainda mais porque reuniu dois dos personagens que fiquei mais curiosa para conhecer desde que li Simplesmente o Paraíso. Anne me chamou a atenção por conta da forma como se portava, sempre buscando não ser notada, com receio de tudo e todos e com uma postura que, muitas vezes, parecia até mesmo um pouco paranoica. Foi somente quando seu passado veio à tona em forma de lembranças que pude entender o motivo de tal comportamento.
Já Daniel, pelo pouco que sabia a seu respeito, sempre me pareceu uma pessoa de bom coração, mas que era um pouco arrogante, cheio de si e inconsequente. Uma das últimas cenas de Simplesmente o Paraíso me fez ficar com o pé atrás, já imaginando que seria um mocinho que não cairia nas minhas graças. Já comecei a ler com um certo ranço do rapaz, admito, mas bastou ler o epílogo para começar a vê-lo de uma nova forma. Ele é um rapaz maduro, que aprendeu muito com o tempo que ficou afastado de tudo que mais amava, leal e generoso. Eu não esperaria algo diferente de um mocinho dos livros da Julia. Porém, algumas de suas atitudes me desagradaram, principalmente a insistência e a necessidade de estar sempre cercando a mocinha.
A história é bem ágil, tem ação, muito romantismo e bom humor. Me incomodou um pouco o romance instantâneo, admito. Quem está acostumado a ler as minhas resenhas sabe que gosto quando o envolvimento entre os personagens vem de forma gradativa, mostrando-se o mais natural possível. Apesar de ter achado tudo muito lindo e romântico, não me convenceu e achei que houve urgência demais em se estabelecer um romance entre os personagens.
Tirando isso, gostei do que encontrei. A história é muito bem escrita, rápida de ler e envolvente, do tipo que não dá vontade de parar a leitura um momento sequer. Achei que o toque de ação que a autora deu a trama fez toda a diferença e deixou a trama ainda mais atrativa. Foi uma surpresa, já que eu estava esperando uma leitura mais leve, assim como o primeiro livro, e ele veio com uma proposta bem diferente.
Já estou com o terceiro livro aqui e ele será minha próxima leitura, afinal o casal protagonista dessa história é um dos mais improváveis e tenho certeza que irei me diverti muito. Aguardem as próximas resenhas!



3 comentários:

  1. Olá Neyla,

    A editora lançar os 4 livros da autora querida dos leitores de uma só vez foi demais e deixou todo mundo doido....kkk...bom saber que essa série por enquanto continua atendendo as expectativas dos leitores....ótima resenha....bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. oi Neyla, eu tenho um encantamento por essa história, Daniel e ane não são o que habitualmente se espera pelo momento de época da trama, mas os dois combinam bem e são carismáticos
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Estou muito ansiosa para ler essa série! Adorei a sua resenha me deixou com mais vontade de ler a história. Ainda vou tentar ler antes do evento de romances de epóca <3

    ResponderExcluir