segunda-feira, 31 de julho de 2017

Top 5: Deixa eu te dar um abraço

Oi gente! Como vocês estão? Lendo muito embaixo do cobertor? Espero que sim. :)
O Top 5 de hoje foi uma verdadeira luta e por pouco ele não deixou de existir. É aquilo que já falei: tá ficando difícil achar temas para escrever. Esse apareceu num sopro de inspiração e foi tão gostosinho de escrever que o tempo passou e eu nem senti. Mas antes que eu me perca (mais) nos meus devaneios, deixa eu explicar o post. Vou falar sore aquelas mocinhas que já passaram por maus bocados na vida e que, durante a leitura, deu vontade de entrar no livro só pra dar um abraço e dizer que tudo vai ficar bem.
Vamos conferir minhas escolhas?
1- Lavínia - Escravas de Coragem
Essa pobrezinha já começou sofrendo quando era criança. Os pais foram mortos, o irmão caçula sabe-se Deus para onde foi e ela foi capturada por um capitão e levada para sua fazenda, onde passou a viver junto com os negros escravos. Com o passar dos anos e o desabrochar de sua beleza, foi levada a viver na casa grande como dama de companhia da dona da casa. As coisas pareciam, enfim, melhorar para ela, mas o destino irá lhe reservar surpresas nada agradáveis.
Gente, eu queria abraçar essa menina desde quando ela fez sua primeira aparição. Quando criança ela era uma doçura e, nem mesmo todo sofrimento vivido por essa garota, fez com que seu coração endurecesse de vez. Ela passou por muitas dificuldades e sua história comovente mexeu demais comigo. Em determinados momentos eu só queria me materializar dentro do livro e dar um abraço nessa linda.
2- Della - Estranha Perfeição/ Simples Perfeição
Quem vê a garota cheia de energia e independente, não imagina as coisas pelas quais ela já passou na vida. O relacionamento com mãe deixou sérios traumas na vida dessa jovem e não são poucas as vezes que ela acorda a noite com pesadelos. A história de Della é forte e, apesar de não ter gostado de suas atitudes iniciais, me vi comovida quando conheci um pouco mais a seu respeito e sobre tudo que passou.
Quem lê o blog com uma certa frequência, ou me acompanha nas redes sociais, sabe que tenho um amor enorme por Rosemary Beach e um dos muitos motivos que me fazem amar essa série é pelo fato dela trazer uma mocinha "gente como a gente", que por mais que tenha problemas está sempre buscando melhorar. E Della é uma dessas mocinhas, forte, decidida e que está tentando sempre deixar o passado pra trás de ser feliz. 
3- Annie - Uma Noite Como Esta
Apesar de ter tido meus problemas com esse livro (leia-se com o protagonista), eu simpatizei com a Annie e sua vida sofrida. Ela também passou por maus bocados, foi humilhada, perdeu tudo que tinha e acabou se separando daqueles que amava por conta de um erro do passado. Foi uma história dura, que me deixou de coração partido, ainda mais por ela ser tão doce e, aparentemente, frágil. Só mesmo uma pessoa sem coração para fazer mal a uma alma tão gentil e de boa índole.
Quando fiquei sabendo de tudo que passou tive vontade de abraçá-la e dizer que nada de ruim iria lhe acontecer. Mesmo estando longe de ser o tipo de mocinha que eu gosto, ela conseguiu despertar em mim aquele instinto de proteção, não é a toa que consta nessa lista.
4- Cristal - O Brilho da Estrela
Vou confessar que por mim só teriam mocinhas dos livros da minha musa Danielle Steel porque ô mulher que sabe criar personagens que despertam em mim a vontade de abraçar, consolar e dizer que "vai ficar tudo bem".
Cristal tinha tudo na vida, era uma menina preparada para o sucesso...mas acabou perdendo tudo que mais amava e passando pelas mais diversas humilhações inimagináveis. Lembro que dei esse livro para minha mãe ler (o primeiro e único de Danielle Steel que ela leu até hoje) e em um determinado momento ela me apareceu com o livro na mão me perguntando: "Essa menina não vai ter um final feliz não, é?". Acho que nem todos os abraços do mundo seriam capazes de ajudar essa mocinha, que sofreu, chorou, mas que ao menos no final, teve sua felicidade!
5- Annabelle - Uma Mulher Livre
PelamordeDeus, essa aqui eu queria amparar e não deixar que nada de ruim acontecesse. Perdeu pai, mãe, levou um baita golpe da vida, do marido, se viu arruinada e, quando parecia estar tudo bem, veio o destino e aprontou com ela novamente. Que vida dura, quanta coisa ruim acontecendo de uma vez, quantas provações ela precisou passar, para no fim, conseguir vencer.
Se você já leu alguma coisa da Danielle Steel sabe que com ela não existe miséria pouca. Seus personagens sofrem até não poder mais e com Annabelle as coisas não foram diferentes. Foram muitas lágrimas derramadas, muitas tristezas passadas e aquela vontade imensa de pegar ela no colo e não soltar mais.
Agora conta pra gente: quais foram as mocinhas que vocês tiveram vontade de abraçar por tudo que passaram no decorrer da história?
Beijos



Nenhum comentário:

Postar um comentário