segunda-feira, 28 de agosto de 2017

O Último Adeus








River Kipling, mais conhecido como Capitão, está em Rosemary Beach para montar um restaurante de luxo para seu patrão. Dono de um passado sórdido e de um presente misterioso, ele não vê a hora de concluir o trabalho e ir embora da cidade para realizar seu sonho: abrir um negócio próprio à beira-mar num lugar onde ninguém tenha ouvido falar dele.
Mas, quando Capitão conhece Rose Henderson, sua ânsia de partir de repente fica em segundo plano. Há algo na risada dela que é familiar demais, e o modo como ela olha para ele o faz lembrar de alguém importante que perdeu há muito tempo. No entanto, a única coisa que Rose revela é que é uma mãe solteira que trabalha duro para sustentar a filha.
Enquanto tenta desvendar os segredos da linda ruiva de óculos engraçadinhos e curvas estonteantes e entender por que ela mexe tanto com seus sentimentos, Capitão precisa fugir da marcação cerrada de Elle, a ex-namorada que não mede esforços para afastá-lo de Rose. Ao mesmo tempo, tem que encarar os fantasmas de seu passado para se tornar um homem melhor e construir um futuro do qual possa se orgulhar.
Nesta sequência da série Rosemary Beach, Abbi Glines mais uma vez escreve uma narrativa ardente e emocionante. Com personagens verossímeis e heróis imperfeitos, O último adeus fala sobre o inesgotável poder de transformação do amor.
Título: O Último Adeus
Série: Rosemary Beach #12
Autor (a): Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 224



Vamos falar de amor? Então vamos falar de Rosemary Beach, série amorzinho do meu coração, pela qual me derreto e sou, quase sempre, só elogios. Mas isso você já sabe, afinal de contas, nos meus inúmeros tops postados aqui no blog sempre tem um livro (ou personagem) da série sendo citado. Eu não estava num grau de ansiedade grande por esse livro, principalmente porque, apesar da curiosidade a respeito do Capitão, não consegui simpatizar muito com ele no livro anterior. Esperava apenas que Abbi me surpreendesse e que a história, mesmo que não fosse maravilhosa, conseguisse me prender. Mas ela foi além e acabou ganhando entrando para o rol dos preferidos da série. <3
River Kipling, ou Capitão como costuma ser conhecido, é uma figura misteriosa, com um passado sombrio e uma culpa gigantesca nas costas. Irmão de Blaire, nossa mocinha maravilhosa do primeiro livro, ele chegou em Rosemary Beach para gerenciar um luxuoso restaurante, mas não pretende permanecer ali durante muito tempo. Seu maior desejo é abrir um negócio em um local onde ninguém sequer tenha ouvido falar em seu nome e poder, assim, reconstruir sua vida.
O caso, minha gente, é que Capitão tem uma história de vida difícil, no qual podemos incluir não somente o trabalho sujo que fez durante anos como também uma família desestruturada, com uma mãe psicótica e um pai ausente, e a perda de seu único e verdadeiro amor. Addy era tudo na sua vida, a garota baixinha, de cabelos ruivos e de sorriso doce o encantou no dia em que chegou à sua casa e a partir daí ele passou a protegê-la de tudo, principalmente dos severos castigos de sua mãe. Ela era seu sol, o centro do seu universo, mas por mais que tenha tentado, ele não foi capaz de protegê-la como deveria perdendo-a para sempre. Desde então nenhuma mulher conseguiu tocá-lo, seu coração seria para sempre de Addy... até que ele conheceu Rose.
Se Capitão teve uma vida difícil, eu nem sei o que dizer da vida de Rose. Abandonada pelos pais, ela passou por vários lares adotivos, sempre sofrendo maus tratos da parte daqueles que deveriam cuidar dela. Mãe de uma adorável garotinha, Rose está em Rosemary Beach para se aproximar do pai de sua filha e poder dar à menina aquilo que ela deseja a tanto tempo, que é conhecê-lo.
A atração que Capitão sente por ela é praticamente instantânea. Há algo em seu sorriso, seu cabelo, seu rosto, que lembra Addy e isso o deixa louco. Sua presença acaba trazendo à tona fragmentos da vida de Capitão que ele preferia esquecer, fazendo ressurgir todos os fantasmas do passado. Ele precisa saber mais sobre ela, precisa saber quem é essa misteriosa e bela mulher que faz lembrar tanto o seu único e verdadeiro amor.
O que foi esse livro?!! Eu me vi arrebatada logo no primeiro capítulo e, com o decorrer da leitura, as coisas não mudaram em nada. A história me envolveu, me emocionou em diversos momentos e me arrancou suspiros apaixonados. Não esperava gostar tanto do livro, nem me envolver de uma forma tão grande. Ele foi muito além das minhas poucas expectativas e conseguiu entrar para a galeria dos queridinhos.
Conhecer o passado de Capitão foi essencial para entender o porquê de sua postura e da forma como vive. Antes eu o via como uma criatura arrogante, cheio de si e com mistério exalando pelos poros. Faltava algo nele pra fazer com que minha simpatia fosse desperta e Abbi conseguiu fazer isso quando trouxe sua história. A vida foi difícil pra ele e, embora não concorde com as coisas que fez, acabei o compreendendo melhor. Foi interessante conhecer também o outro lado dele, perceber que por trás daquela fachada existe um homem carinhoso e gentil, que embora tenha tido o coração endurecido e machucado, não perdeu sua essência completamente. Eu me apaixonei, confesso!
Rose também me ganhou logo de imediato, principalmente pela força que carrega consigo. Embora ela não seja tão intensa (e nem possua o mesmo brilho) como Capitão, é uma personagem que encanta e pela qual a gente torce para que consiga vencer todas as adversidades que são postas em seu caminho). Ela e Capitão possuem uma química boa e são um daqueles casais que você shippa de forma alucinada porque são feitos um para o outro.
A trama é um misto de romance, cenas quentes (poucas para o padrão Abbi Glines, mas mesmo assim maravilhosas) e um belo drama. Eu chorei muito em determinadas partes, principalmente quando as lembranças dos personagens tomavam conta da história. Foi emocionante acompanhar a trajetória de ambos, compartilhar com eles suas emoções e vibrar com suas conquistas.
O livro segue o mesmo padrão dos demais e é bem clichê. Não que isso seja um problema afinal, eu prefiro um clichê bem escrito do que algo inovador e enfadonho. Mais uma vez eu me rendo aos encantos dessa série e ao inegável talento dessa autora que é, atualmente, uma das minhas autoras preferidas.

12 comentários:

  1. Adorei sua frase final, melhor um clichê bem escrito do que um livro "inovador" porém enfadonho.
    Nunca li essa série de Rosemary beach, os personagens são encantadores só pelas resenhas.
    Oh, preciso MESMO começar a me render à eles né?

    ResponderExcluir
  2. Oi Neyla, infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, mas gostei de saber que tu gostastes, gostei da frase, que ficou para chamar a atenção mesmo de nós leitores.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Olá, não achei a história assim tão arrebatadora ao ponto de querer ler, para mim, apenas mais um romance. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá Neyla,

    Como você sabe não faz meu gênero e essas capas são horríveis.....kkkk.....mas sei que muitas pessoas gostam e pela sua resenha é muito bom e isso é o que importa, satisfez a sua leitura...bjs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Neyla também me encantei pelo Capitão!!!! Mas é difícil não amá-lo não é mesmo. Fiquei com muita raiva da mãe dele, e morria de dó imaginando o que eles sofreram quando mais novos. Muita judiação...
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  6. Oi Neyla, tudo bem?
    Sempre vejo muitos elogios a esta autora, mas confesso que nunca me interessei pelos seus livros. E não é nem por ser clichê, pois concordo com você que é melhor um clichê bem escrito, do que um inovador enfadonho. É mais por se tratar de um gênero que não gosto muito e não ser muito fã de alguns estereótipos dos personagens.
    De qualquer forma, adorei sua resenha e fico feliz que você tenha gostado do livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Menina, que trama de tirar o fôlego!
    Ainda não li nenhum dos volumes da série pelo fato de odiar ter que ficar esperando os próximos volumes serem lançados. Porém, agora que creio eu ter sido publicados os últimos volumes estou extremamente tentada em fazer as leituras.
    Estou bem curiosa para saber mais sobre o Capitão e tudo o que ele passou, além de conferir também quais serão suas reações com Rose.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  8. Olá! Não conhecia a serie, mas achei a trama bem interessante, apesar de clichê, como você citou haha "clichê bem escrito do que algo inovador e enfadonho" !
    Fiquei curiosa para conhecer um pouco mais sobre o Capitão.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Os livros da abbi não me chamam muita atenção. Eu adoro algo clichê, mas não sei, nunca consegui me interessar pelo o que ela escreve.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  10. Neyla, eu sou muito apaixonada por essa série, mas infelizmente ainda não tenho esse livro.
    O que posso falar sobre sua resenha é que ela só me deixou com mais vontade de ler.
    Amo esse clichê bem escrito.
    Abbi é muito diva!

    ResponderExcluir
  11. OIe
    Muito legal sua resenha e usa opinião, provavelmente não é algo que leria mas ainda assim gostei de ver sua opinião e entender mais a história e do que se trata

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ainda não conhecia o livro e gostei bastante de sua análise. Ainda não li nenhum livro da autora, mas gosto do seu estilo de escrita, aparentemente. Parabéns pela resenha.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir