quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Dumplin'

Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.
Título: Dumplin'
Autor (a): Julie Murphy
Editora: Valentina
Número de páginas: 336
Esse é aquele famoso livro que eu estava doida pra ler desde que foi anunciado seu lançamento. Sempre achei muito legal livros que trazem personagens que estão fora dos padrões impostos pela sociedade e, inicialmente, foi essa proposta que me fez querer ler Dumplin'. Esperava uma história que fosse divertida e que trouxesse à tona assuntos que fizessem refletir. E ele não decepcionou!
Willowdean, ou simplesmente Will, é aquele tipo de garota que certamente você gostaria de ter como amiga. Além de ser uma fofa, ela exala segurança e se sente bem consigo mesma, mesmo estando acima de seu peso. Podemos dizer que ela é uma garota muito bem resolvida e sem neuras. Sua mãe é uma ex-miss e sua melhor amiga, Ellen, é o tipo que para o trânsito, uma verdadeira beldade. O relacionamento com a mãe não é dos melhores, ainda mais depois que sua tia Lucy, que era tão importante em sua vida, faleceu. A tia a amava e aceitava como ela era; já sua mãe parece estar sempre incomodada com seu peso e até mesmo lhe colocou o apelido de Dumplin'.
Will trabalha na lanchonete Happy's Burgers & Dogs e foi lá que conheceu Bo, um garoto lindo que anda tirando seu sono. Ela jamais imaginava que um dia iria acontecer algo entre eles, afinal de contas não existia um interesse mútuo, era apenas ela quem babava secretamente por ele. As coisas mudam totalmente quando, um belo dia, Bo a beija. E quando eu falo em mudar totalmente me refiro a tudo mesmo. Will, que sempre foi segura e não ligava para o que pudessem pensar do seu corpo, começa a ficar tensa pensando o que ele pode achar dela, afinal de contas está totalmente fora dos padrões.
Como se não bastasse, tem também o Concurso Miss Jovem Flor do Texas onde sua mãe, e toda a escola, fica em polvorosa. Todas as garotas estão se preparando, pensando em seus trajes, nos talentos e tem até mesmo um treinamento para isso (liderado por quem? Pela mãe de Will, claro, já que ela é atualmente uma das organizadoras do concurso). Querendo fazer a diferença, ela decide então se inscrever no concurso. Mas ela não fará isso sozinha. Algumas meninas, que também estão longe dos altos padrões de beleza impostos pela sociedade, também vão encarar esse desafio junto com Will e juntas irão mostrar a todos que são garotas incríveis!
Sabe quando você começa a ler um livro e sente um prazer enorme em acompanhar a trama, torcendo e ficando curiosa para descobrir o que vai acontecer a seguir? Foi o que aconteceu comigo e com Dumplin'. Eu já imaginava que encontraria uma história divertida, mas não achava que iria me envolver tanto com o livro e com a Will. Ela é o tipo de pessoa que eu adoraria ter no meu círculo de amizades e que, certamente teria muito a acrescentar em minha vida.
Eu sempre gostei muito de personagens bem resolvidas, que não estão nem aí para o que pensam a seu respeito e que vive feliz sendo quem é. Pessoas assim sempre vão ter minha admiração, afinal de contas eu tenho lá as minhas neuroses e de vez em quando fico com aquele famoso medinho de fazer algo por não saber o que os outros irão pensar. Como se isso importasse, não é mesmo?
Muito embora não tenha noção disso, Will é uma fonte de inspiração para as meninas que, assim como ela, não são cotadas para ser miss por estarem acima do peso ou por não terem uma aparência estonteante. Ela sabe que seu peso está longe de ser o ideal, mas não é por isso que ela vai deixar de se sentir bem consigo mesma, afinal de contas sabe que seu peso é apenas uma pequena parte do que realmente é.
O fato é que Will representa toda e qualquer menina que não se encaixa no que dita a moda e que alguma vez já se sentiu insegura por conta da aparência. E até mesmo quando passa a se sentir receosa por conta de suas gordurinhas, ela não deixa de nos representar, afinal quem nunca se sentiu insegura quando está ficando com aquele boy magia e ele passa mão pela nossa cintura? Os pensamentos de "Ai Senhor, ele vai notar minha barriga e meus pneus" já fizeram parte da minha vida e enxerguei a Neyla adolescente nas páginas daquele livro.
A trama é bem escrita, tem uma personagem incrível, que é a Will (claro), e traz à tona questões interessantes, como bullying, amizade, superação e questões familiares, de uma forma leve e divertida. A história me deixou vidrada e só não terminei o livro mais rápido porque precisava trabalhar e dormir. O romance é bem delicado e não é o foco da história. Nós sabemos que existe algo ali, mas a autora estava bem mais focada em mostrar outros fatos da história. Achei isso maravilhoso, já que por mais que eu tenha achado os dois um casalzinho muito fofo, queria mesmo era saber o que aconteceria com a Will no concurso.
Esse é um daqueles livros voltado para um público mais jovem e, nesse ponto, eu preciso dizer que, na minha humilde opinião todo adolescente precisava ler ele por retratar tão bem essa fase da vida que, de certa forma, é cheia de descobertas, dramas, dúvidas e inseguranças. Mas não pensem vocês que é um livro indicado só para adolescentes. Dumplin' é o tipo de história que, com certeza, vai agradar a todas as idades. Recomendo muito!

5 comentários:

  1. mt legal a história vou colocar na minha listinha de livros para ler, bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá, eu quero muito ler "Dumplin'"! Acho a premissa da história e os personagens super interessantes, quero logo conhecer melhor todos eles, é super importante trazermos mais diversidade para a literatura.

    ResponderExcluir
  3. Já passei bem da adolescência mas acho que esse livro tem tudo para me agradar. É sempre bom mesmo a gente ler uma história com uma personagem bem resolvida, que sabe seu valor. Adoro quando uma obra me faz ter essa sensação de querer sempre saber mais sobre o que acontece.

    ResponderExcluir
  4. Oi Neyla, tenho lido resenhas bem positivas deste livro, e achei muito interessante o fato da protagonista ser totalmente fora dos padrões de beleza que encontramos.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Ooi! Eu acho a premissa do livro super legal. É ótimo ver uma personagem fora dos padrões tão bem consigo mesma; ainda mais por ela ser adolescente. De fato, deveria ser uma leitura obrigatória para as leitoras dessa faixa etária, tenho certeza que da uma nova perspectiva sobre auto estima.
    Espero ler esse livro em breve.

    ResponderExcluir