segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Um Beijo à Meia-Noite

Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que não costuma frequentar os salões da alta sociedade. Desde a morte do pai, sete anos antes, ela se vê praticamente presa à propriedade da família, atendendo aos caprichos da madrasta, Mariana. Por isso, quando a detestável mulher a obriga a comparecer a um baile, Kate fica revoltada, mas acaba obedecendo. Lá, conhece o sedutor Gabriel, um príncipe irresistível. E irritante. A atração entre eles é imediata e fulminante, mas ambos sabem que um relacionamento é impossível. Afinal, Gabriel já está prometido a outra mulher – uma princesa! – e precisa com urgência do dote milionário para sustentar o castelo. Ele deveria se empenhar em cortejar sua futura esposa, não Kate, a inteligente e intempestiva mocinha que se recusa a bajulá-lo o tempo todo. No entanto, Gabriel não consegue disfarçar o enorme desejo que sente por ela. Determinado a tê-la para si, o príncipe precisará decidir, de uma vez por todas, quem reinará em seu castelo. Um beijo à meia-noite é um conto de fadas inspirado na história de Cinderela. Com um estilo que combina graça, encanto e sedução, Eloisa James escreve uma narrativa envolvente, com direito a fada madrinha e sapatinho de cristal.
Título: Um Beijo à Meia-Noite
Série: Contos de Fada #1
Autor (a): Eloisa James
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 320


Vai ter romance de época sim, senhoritas! Se não tivesse não seria eu, não é verdade? Pois bem, assim que terminei de ler Quando a Bela Domou a Fera, iniciei quase que imediatamente a leitura de Um Beijo à Meia-Noite. Quem leu minha resenha do livro anterior viu que eu adorei demais a história, fiquei toda derretidinha, apaixonada mesmo pela trama. Portanto, minhas expectativas por esse livro estava nas alturas. E não me decepcionei.
Quando a mãe de Kate morreu, ela ainda era uma criança. Muito embora a mãe tenha sempre vivido muito adoentada, ela jamais imaginaria que algo assim pudesse acontecer. O pai, sempre muito presente em sua vida, decidiu casar-se novamente, contudo a madrasta não era bem aquele doce de candura. Bastou o marido falecer para colocar Kate em uma posição abaixo da sua e tirando dela tudo aquilo que possuía. A garota, que sempre foi muito ativa e comunicativa, acabou tornando-se uma espécie de criada, sempre buscando formas de fazer com que as coisas funcionem bem na casa e com os arrendatários que vivem em suas terras.
Para sua sorte, é somente a madrasta que é má. Sua meio irmã, Victória, é uma pessoa extremamente doce e encantadora. Conhecida por conta de seu jeito peculiar de se ornar, ela encontra-se agora numa situação bem difícil. Por estar noiva do sobrinho do príncipe, ela seria apresentada ao mesmo em seu castelo. Contudo, devido a uma circunstância que deixou sua aparência um pouco fora do comum, Victoria pede para que Kate se passe por ela. Não é algo tão difícil, afinal de contas as duas tem mais ou menos a mesma altura e, munida dos vestidos e demais acessórios, poderia muito bem enganar as pessoas que estarão presentes no palácio. Ela precisaria apenas controlar suas maneiras, já que ambas são donas de personalidades bem diferentes.
Sem muita alternativa, ela aceita passar-se pela irmã e segue para o palácio, onde será firmado  o tão aguardado noivado do príncipe Gabriel com a princesa Tatiana, da Rússia. Kate sabe que lá encontrará muitas ladys e lordes e que precisa se comportar de forma adequada, assim como faria sua irmã. O que ela não esperava mesmo era que fosse se encantar pelo príncipe.
Gabriel precisa se casar se quiser manter o castelo, a família, os empregados e seus animais bem. Seus bens não são muitos e um casamento com uma mulher rica é tudo que ele precisa para manter as coisas em ordem. A escolhida para ser sua noiva é a princesa Tatiana, da Rússia. Os dois ainda não se conhecem, mas ele sabe que precisa fazer de tudo para firmar esse compromisso, visando o melhor para aqueles que o cercam. Ele deseja que Tatiana seja uma mulher atraente, óbvio, bela, de temperamento calmo e que não lhe traga mais dores de cabeça além das que já tem. Mas vê seus esforços caírem por terra ao conhecer Kate, que é até bela e atraente, mas que parece sempre está pronta para o embate. Será que ele conseguirá resistir a força dessa atração que vai brotar entre eles? Isso, só lendo pra saber.
Eu sempre gostei da história da Cinderela. Não é a minha preferida, mas sempre gostei daquele drama que rondava a pobre menina órfã, privada de tudo por sua madrasta malvada, tendo que aguentar todas as humilhações provocadas por ela e suas filhas. Até que um dia o jogo vira, a fada madrinha entra em cena pra dar um tapa no visual da mocinha e ela arrebata o coração do belo príncipe. Fofa, né? E triste também, portanto eu estava preparada pra chorar muito, pra abrir o berreiro e ficar toda melecada no final (eca). Mas a única vez que eu chorei, não foi de tristeza: foi de tanto rir. O que encontrei nesse livro foi uma história super leve e divertida, romântica sob medida e do tipo que faz a gente ficar rindo a toa.
Pra início de conversa, vou logo mandar a real: é uma história clichê, portanto não esperem uma trama inovadora porque não vão encontrar isso. Contudo, isso não quer dizer que é uma história ruim, muito pelo contrário! É uma das história mais legais que eu já li e me diverti horrores enquanto conhecia mais sobre os protagonistas e seus dramas pessoais.
Kate e Gabriel possuem uma química inegável e as cenas entre os dois são perfeitas. Muito embora eu tenha achado Gabriel um pouco arrogante e presunçoso, achei que as qualidades desse rapaz acabaram por se sobressair a esses pontos que não gostei. Seu senso de responsabilidade e o bom humor foram as características que mais me chamaram atenção nele. Não foi um mocinho pelo qual me apaixonei, mas num contexto geral, achei-o digno para a Kate.
E já que estamos falando dela, gente do céu, que menina mais amada! Forte, decidida, cheia de bom humor e com um coração bondoso, ela foi muito além do que eu imaginava. Eu juro que estava esperando uma mocinha sofrida, cheia de traumas, daquelas que a gente tem vontade de colocar no colo e proteger pra sempre. Kate é dona de uma personalidade forte, que sabe bem o que quer e que faz de tudo para ver aqueles, a quem julga serem sua responsabilidade, bem. 
A trama possui personagens secundários divertidíssimos, como Henri, madrinha de Kate. Mulher a frente do seu tempo, amorosa à sua maneira e dona de uma personalidade marcante, ela roubou a cena diversas vezes e acabou se tornando uma das minhas personagens preferidas. Nesse ponto é preciso ressaltar que Eloisa James sabe muito bem aproveitar suas subtramas e seus demais personagens, não os deixando esquecidos em um canto qualquer. Todos tem espaço na trama e isso é, para mim, algo louvável.
A leitura é ágil e o livro apresenta as mesmas características de seu antecessor: capítulos curtos, narrativa em terceira pessoa e aquela sensação gostosa de que a autora está batendo um papo conosco. Gostei muito da nova roupagem que a autora deu à história da Cinderela e, apesar de já saber como ela terminaria, não deixou de ser emocionante acompanhar.
Agora estou ansiosa pelo próximo livro dessa série que é puro amor. E vocês, já leram? Contem aqui pra mim o que acharam.



17 comentários:

  1. Oi, tudo bom?
    Eu adoro quando existem essas histórias com base em contos de fadas, até porque amo contos de fadas hahaha. Confesso que prefiro as que puxam mais para o lado de fantasia, ou suspense, coisas assim. Romance não é muito minha praia. Apesar disso, esse livro parece bem legalzinho, até pelo fato de mudar um pouco a personalidade de algumas personagens. Confesso que o fato de ser clichê me faz torcer um pouco o nariz, nada contra clichês, claro. No mais, adorei seu post.
    Até o/

    ResponderExcluir
  2. Oi Neyla! Eu adoro releituras de contos de fadas e ler sua resenha me deu uma saudade de ler um chick lit, clichê, despretensioso, mas que me faça rir horrores. Faz tempo que não pego um desse. Saber que a autora soube desenvolver seus personagens foi apenas a cereja do bolo, dica anotada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Neyla, parece ser um livro de contos de fadas, fiquei apaixonada e adoraria ler, com toda certeza parece ser aquele tipo de leitura que nos prende e nos motiva a saber o desfecho e quem ficará afinal com o principe e reinara no castelo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Heey, tudo bem? Eu amei sua resenha! Ouvi falar muuuito sobre esse livro e mesmo sendo um romance de época muuito clichê, parece que muita gente foi conquistada haha Por ser baseado em um conto de fadas o final já fica bem óbvio mas dá vontade de ler mesmo assim
    Beijos
    https://maresialiteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Meniiiinaa, tô muito louca pra ler esses livros da Eloisa! Amo romances de época, e ainda mais sendo uma releitura de contos de fadas! E mesmo que seja clichê, quem não gosta de um clichêzinho pra aquecer o coração? hahaha

    Um beijo, Por Amor aos Livros

    ResponderExcluir
  6. Oi Neyla, tudo bem?
    Eu sempre digo que existem livros cheios de clichês que são bons, porque tudo o que precisamos como leitores é gostar do que estamos lendo. A leitura foi feita pra ser algo divertido e que apreciamos, portanto o importante é ler o que gosta e eu gosto de um bom e velho clichê. Gosto ainda mais de ler livros que sejam bem humorados, leves e com personagens que possuem Química. Fiquei com vontade de conhecer esse livro que é inspirado na história da Cinderela.
    Dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. oi, Neyla. Tudo bem? tempinho que não passo por aqui...
    então...eu até acho interessante a história de Cinderela em alguns aspectos mas não sou mto chegada em releituras...
    mas fico feliz que vc tenha se divertido e encantado com a leitura...
    bjs...

    ResponderExcluir
  8. Oi Neyla, também me surpreendi e amei Kate. Ela é tão despretensiosa e sempre disposta a proteger a todos. Henri é uma figura, que mulher doidinha, não tem como não gostar do seu jeito despachado. Uma leitura bem gostosa.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  9. Ultimamente eu tenho amado ler releituras, é uma pena que esse não faça o meu estilo. Mas parece ser uma história muito boa, fico feliz que tenha te agradado.

    ResponderExcluir
  10. Oiê! Estou realmente tentada a ler essa série haha amei essa foto que você usou. Como não amar essas adaptações, inspirações em histórias clássicas. parabéns pela resneha!

    ResponderExcluir
  11. 'Vai ter romance de época sim, senhoritas! Se não tivesse não seria eu, não é verdade?' exatamente, eu acho que o leitor e blogueiro tem de respeitar sua personalidade. que bom que o livro atingiu suas expectativas e foi tão bom quanto o anterior.

    ResponderExcluir
  12. Oiii!!

    Eu ainda não li esse livro, mas eu lembro de sua resenha e fiquei feliz em ver que a obra atingiu suas expectativas! Isso é lindo. E outra, romance de época é amor né?

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oie
    um romance nao pode faltar um casal com quimica, e se isso rola já é muito bom, então parece ser uma boa pedida para as amantes de romance, com certeza ja estou bem curiosa e gostei da dica, muito boa sua resenha, parabéns

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Neyla! Tbm gosto da Cinderela e sempre acho que as releituras desse conto rendem as melhores histórias! Esse livro já estava nos meus planos, mas depois da sua resenha quero pra ontem.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Oie amore,

    De cara devo dizer que seu blog é uma graça...
    E o livro já me encantou com essa capa que nos remete a momentos de nossas vidas.
    Lendo a resenha, fiquei ainda mais curiosa pela leitura... que maraaaaaa...
    Tem livro antes... melhor ainda!


    Beijokas!

    ResponderExcluir
  16. Primeiramente, que capa linda!!!!
    Segundamente, AAAAMOOO capitulos curtos!! huahuhuahua
    Não conhecia essa série, mas giquei muito curiosa porque a verdade é, eu também adoro clichê!!! então.... acho que já vou catar ele pra ler!!
    Adorei sua resenha!!! Super obrigado pela dica!!!!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Neyla, sua linda, tudo bem?
    Ah, adoro contos de fadas e suas releituras. O meu preferido é a bela e a fera, mas adoro Cinderela. Estou louca para ler os livros dessa autora, se é divertido além de romântico, tenho certeza de que irei amar. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir