segunda-feira, 12 de março de 2018

Mais Lindo Que a Lua



Considerada "a rainha dos romances de época" pela Goodreads, Júlia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.
Mais Lindo Que a Lua, primeiro livro primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre sobre reencontro e desafios, romantismo e perseverança.
Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?
Título: Mais Lindo Que a Lua
Série: Irmão Lyndon #1
Autor (a): Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 272


E chegou a hora de falar do tão comentado Mais Lindo Que a Lua, livro da Julia Quinn (que eu amo) e que movimentou os blogs e instagrans literários com opiniões bem divergentes. O caso é que a história e os personagens, o masculino principalmente, não agradaram a todos e antes de fazer a leitura eu li muita coisa negativa a respeito do livro. Mas como sempre gosto de tirar minhas próprias conclusões a respeito de algo fui ler o dito cujo e o que eu achei você vai saber agora.
Quando Robert avistou Victoria se apaixonou perdidamente. A forma como seus cabelos dançavam às costas e o jeito como se movia fez com que ele se sentisse atraído de uma maneira como jamais se sentiu antes. Foi realmente amor à primeira vista. E ao se aproximar da bela e doce garota teve ainda mais certeza de que aquilo tudo era real. Não teve dúvidas: ele a queria para ser sua esposa. Porém, as coisas não seriam tão fáceis.
Victoria é filha de um vigário e Robert é um conde, obviamente a união dos dois não seria visto com bons olhos pela família de ambos. O pai dele achava que a garota não passava de uma caça dotes, uma interesseira de olho na fortuna do jovem duque. Já o pai dela afirmava que o conde só queria se aproveitar dela e deixá-la em maus lençóis, roubando-lhe a virtude como tantos outros homens fazem com mulheres de classe social mais baixa que a deles.
Não encontrando apoio, os dois decidem fugir. Porém, algo dá errado e ele acaba pensando que Victoria é justamente tudo aquilo que seu pai dizia e decide ir embora para Londres. Ela, ao saber da partida de seu amado, acredita que o que seu pai dissera era realmente verdade. Decide então deixar o passado para trás e começa a trabalhar como preceptora.
Sete anos se passam e eles acabam se reencontrando de uma forma bem inusitada. Apesar de todo o rancor que carregam consigo é fato que ainda existe uma faísca de paixão entre eles e, por mais que ambos tentem negar, fica cada vez mais visível que o sentimento que mora ali é forte e mútuo. Será que eles serão capazes de deixar as mágoas do passado para trás e viver esse amor?

Então, vamos começar. Antes de qualquer coisa, quero que lembrem-se que sou fã da Julia Quinn e a amo demais da conta! Porém, contudo, todavia, nem sempre suas tramas me agradam por completo. E Mais Lindo Que a Lua foi um livro que dividiu minha opinião.
Pra começar temos uma história muito fofa, romântica e que envolve amor à primeira vista. Eu sempre fui defensora do amor à primeira vista e, quando era mais nova e inocente, sonhava que isso um dia fosse acontecer comigo. Óbvio que nunca aconteceu, mas continuo acreditando que isso pode ser possível sim, ainda mais em livros de época. Esse foi um ponto muito criticado em algumas resenhas que li, mas da minha parte achei uma gracinha e, por mais que eu não goste do tão famoso "instalove", achei que o amor a primeira vista caiu bem à trama proposta por Julia.
A história não é bem o que podemos chamar de inovadora. Nela encontramos todos os habituais clichês dos romances de época, portanto já pode esperar um livro previsível e sem grandes reviravoltas. Contudo, é uma história gostosa de acompanhar, leve, ágil e com aquele toque de humor que Julia sempre acrescenta às suas tramas.
Em relação aos personagens eu serei bem categórica e espero que me entendam. Eu não gostei de Robert. Inicialmente não vi nada de mais nele e, muito embora eu o tenha achado afoito e extremista, achei que o tempo faria com que ele amadurecesse e se tornasse um homem mais centrado, que conseguisse domar suas emoções e, o mais importante, que conseguisse enxergar além de seu próprio umbigo. Porém, foi decepcionante notar que o tempo só fez com que ele se tornasse pedante e sem noção, achando que sabe o que é melhor para Victoria e não levando em conta o principal: a vontade dela. Ele é o tipo de homem que quer superproteger, que acha que pode dar o melhor à outra pessoa e que não mede esforços para fazer com que a mocinha perceba que a sua forma de ver, agir, fazer as coisas é a certa. Fiquei agoniada, confesso. Em dado momento torci para que eles não ficassem juntos porque não conseguia imaginar alguém sendo feliz em um relacionamento onde está sempre sendo protegida e impedida de agir da forma como quer. 
Quero deixar claro que Robert não é um homem ruim, mas está longe de ser um daqueles mocinhos que nos fazem suspirar e nos deixam caidinhas de paixão. Por mais que ele tenha lá a sua parcela de encantos, eles simplesmente não conseguem ficar em evidência porque o seu jeito mandão é o que se sobressai. Não é a primeira vez que me decepciono com um mocinho criado por Julia (quem leu minha resenha de Uma Noite Como Esta sabe do meu ranço enorme por Daniel Smythe Smith), mas ao menos temos uma mocinha fofa pra compensar tudo.
Eu amei Victoria do início ao fim. Ela começou a história como uma mocinha imatura e evoluiu muito ao longo do tempo. Decidida a ser dona de sua própria vida, ela reluta em aceitar aquilo que Robert acha ser o melhor e sempre procura fazer aquilo que lhe faz bem. Falta um pouco de fibra à ela, isso é verdade, mas se levarmos em conta sua personalidade, criação e a época em que vivia, é totalmente compreensível. Victoria está longe de ser uma mocinha à frente do seu tempo, mas encanta por sua força, simpatia e generosidade. 
De uma forma geral, achei o livro bom. Tentei ao máximo separar a minha birra do protagonista do contexto geral do livro. Achei a história bem escrita e, apesar de não ter sido o melhor da autora, também não foi um livro que repudiei. Ele poderia ter sido bem melhor se Robert fosse diferente e com certeza teria agradado a muitas fãs. Eu estava esperando bem menos, confesso, e por tudo que encontrei dei 3 estrelinhas. 
Minha dica pra você, que quer ler e está com medo de se decepcionar, é: dispa-se de seus receios e se jogue na leitura sem grandes expectativas, dessa forma pode aproveitar bem melhor a história. E se você, assim como eu, é fã da Julia Quinn, leia e tire suas próprias conclusões.


10 comentários:

  1. Já ouvi falar e já li muito sobre a autora, mas nunca li seus livros. Depois de ter lido sua resenha me interessei bastante por esse livro. Talvez comece a leitura de Julia Quinn com este livro.

    Resenha envolvente.

    ResponderExcluir
  2. Que legal, este eu já li, aliás, já li muitos livros da Julia Quinn. Quando começo ler um autor leio muito e depois fico meio que de ressaca. Mas é uma excelente indicação.

    ResponderExcluir
  3. Olá, amo a Júlia, mas sinceramente esse livro não me atraiu, nem fui atrás de ler sobre ele, e com sua resenha me certifiquei que não iria gostar mesmo. Moçinhos como o Robert não me atraem, então esse eu vou passar. Adorei sua resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá Neyla,
    Eu já li muitas resenhas sobre esse livro e, como você disse, ele divide opiniões mesmo. Eu não acredito em amor à primeira vista, mas respeito isso e até aceito em alguns livros quando são bem trabalhados, sabe? Fiquei muito decepcionada com o Robert, mesmo ele não sendo um personagem ruim, ele é um personagem que já sei que não vai me agradar.
    Acho que vou optar por não ler esse livro da Julia.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  5. é, eu tbm vi geral comentando que esse livro passou longe dos demais da autora... de qualquer forma eu não leria por não apreciar o gênero... e se fosse dar uma chance pra Quinn, certamente não tentaria com esse livro...
    bjs...

    ResponderExcluir
  6. Oi Neyla, que pena que não gostou do livro, ou melhor, mais do personagem mesmo, né? Eu achei a história fofa, um romance típico com seus encontros e desencontros. Ele é meio mandão mesmo, mas nesta época, difícil o homem que não seja...
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. Ah, eu amo Julia Quinn, mas tá todo mundo falando que esse livro não é tão bom assim...
    Gostei de saber sua visão sobre a obra e acho então que vou deixar para depois essa leitura!!
    Obrigado pela dica!!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Neyla!

    Tudo bem? Nunca li nada da Júlia Quinn porque as obras dela não chamam a minha atenção sabe? Não sei por que, mas tenho isso com alguns autores. E apesar de adorar um romance de época (sei que ela é a rainha do gênero) não me vejo lendo nada dela.

    Quenl bom que gostou a história do início ao fim! É maravilhoso quando isso acontece.

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem Neyla?

    A sua resenha ficou muito boa, está de parabéns. Para quem gosta do gênero, "Mais lindo que a lua" deve ser uma leitura maravilhosa, a Grazy lá do blog me falou muito bem desse livro!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Esse livro parece ser lindo! Desde a primeira vez que o vi tive vontade de lê-lo e a cada post sobre ele que vejo tenho ainda mais. Espero ter logo esta oportunidade.
    Beijos. Versos da Alma

    ResponderExcluir