segunda-feira, 9 de abril de 2018

Império das Tormentas





Em um império fragmentado, circundado por mares selvagens, dois jovens de culturas diferentes se unem por uma causa comum. Uma menina de 8 anos é a única sobrevivente do massacre de sua vila por biomantes, uma das mais poderosas forças do imperador. Batizada com o nome de seu vilarejo para nunca se esquecer do que perdeu, Bleak Hope é treinada em segredo por um mestre guerreiro para se tornar um instrumento de vingança. Um estranho garoto de olhos vermelhos fica órfão nas esquálidas e sujas ruas de Nova Laven, mas é adotado pela pior pessoa que o destino poderia lhe apresentar: Sadie Cabra, uma das criminosas mais infames do submundo. Batizado como Red, ele é treinado para ser um exímio atirador de facas – além de ladrão, mentiroso e trapaceiro. Quando um senhor do crime estabelece um acordo de poder com biomantes para tomar o controle do submundo de Nova Laven em troca da miséria da população, as histórias de Hope e Red finalmente se cruzam. Seja por honra ou vingança, essa improvável aliança os levará para a maior batalha da vida deles. Jon Skovron marca aqui o início da trilogia Império das Tormentas, uma fantasia embalada por uma espadachim habilidosa, piratas, vigaristas, jogos de poder e revolução.
Titulo: Império das Tormentas
Título Original: Hope and Red
Série: Império das Tormentas

Autor (a): Jon Skovron
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 368



Não julgar um livro pela capa: está aí uma coisa difícil! Quando vemos aquela capa que de alguma forma incendeia a sua curiosidade é quase impossível impedir que isso se transforme em vontade de ter e ler o tal livro. Foi o que me aconteceu quando vi Império das Tormentas pela primeira vez. Não cheguei nem a conferir a sinopse e já estava garantindo o meu. Uma atitude arriscada? Talvez. Mas será que me arrependi?
Império das Tormentas é o primeiro volume de uma trilogia de fantasia escrita por Jon Skovron. Neste primeiro volume acompanhamos as aventuras e desventuras de dois jovens de realidades distintas que tem suas vidas modificadas pelas presenças um do outro. 
Ela, Bleak Hope, é a única sobrevivente do massacre dos habitantes de uma ilha inteira causado por Biomantes, uma ordem mágica e científica inescrupulosa a serviço do Imperador. Encontrada pelo capitão Sin Toa, Hope é levada até o Ermo dos Ventos e deixada aos cuidados de Hurlo, O Esperto, Grão-Mestre da Ordem dos Vichen, um grupo de monges guerreiros mortais que servem ao Império. O mosteiro e a ordem não recebem mulheres, mesmo para trabalhos servis como os que são dados a Hope, mas Hurlo intercede a seu favor. Vem dele também a decisão de treiná-la em segredo nos ensinamentos de sua ordem, na esperança de dar um propósito a escuridão crescente e dor dentro da jovem. Com o passar dos anos, a jovem se torna uma guerreira formidável e isso não passa desapercebido aos olhos dos outros membros da ordem, que movidos por ciúmes trazem mais dor e tragédia para a vida de Hope. 
De volta ao mundo, Hope se prende a única coisa que ainda lhe resta: o desejo por vingança contra o Biomante responsável pela dizimação de todo seu povoado. Suas viagens a bordo do navio Gambito da Dama, do Capitão Carmichael, irão levá-la até Nova Laven, onde seu caminho cruzará com o de Red.
Ele, Rixideteron, filho da pintora Gulia Pastinas, uma jovem família abastada que abandoou tudo para viver como uma artista pintando quadros que logo se tornou viciada em pó coral e um prostituto, de uma família com legado de prostituição. Perdeu a mãe para a droga e uma intoxicação devido as tintas com que trabalhava, e pouco depois o pai para um misto de tristeza e alguma doença adquirida na profissão. Assim como Hope, aos 8 anos Red, como passou a ser conhecido por causa de seus olhos vermelhos consequentes do abuso de coral durante sua gestação, passou a viver na rua por conta própria.
Como era de se esperar, as coisas não seriam fáceis. Um dia foi capturado e estava prestes a ser "sulizado" quando conheceu Sadie Cabra, uma ladra famosíssima no Círculo do Paraíso, que por ventura teria o mesmo destino. Trabalhando juntos, mudaram a situação a seu favor e voltaram a Nova Laven. Com Sadie como sua tutora do crime, e com suas habilidades com as mãos, seja para pintar, roubar ou  arremessar facas, Red logo se tornou um vigarista de fama no Círculo, aprontando diversas confusões com seu fiel amigo Rolha e a afrontosa Urtiga. Apesar dos altos e baixos na "carreira", as coisas estavam tranquilas na vida do jovem até a chegada de Bleak Hope a Nova Laven.
Uma grande confusão envolvendo o senhor do crime, Drem Insensível, e uma suposta ligação com os Biomantes, faz como o caminho dos dois jovens se cruze. Uma aliança é formada, e uma jornada por vingança e justiça se inicia, levando os protagonistas por caminhos perigosos e destinos muito além do planejado.
Jon Skovron nos entrega uma história ágil narrada em terceira pessoa através de capítulos curtos que acompanham de forma intercalada ora Hope, ora Red, e por vezes um misterioso terceiro personagem. A trama repleta de ação e personagens interessantes é muito bem amarrada, com foco na construção dos protagonistas, justificado suas posturas, motivações e atos. A combinação desses elementos resulta em uma leitura fluida e envolvente, principalmente após nos acostumarmos com os termos e gírias de Nova Laven.
O cenário e outros elementos, como pirataria, golpes e sindicatos do crime, fazem lembrar dos Nobres Vigaristas de Scott Lynch, mas não a ponto de retirar os méritos da construção de Skovron. O autor une diversos conceitos e os retrabalha para dar uma base a sua história, dando-o vida através de citações, lendas, tecnologias e sociedade, sem se aprofundar desnecessariamente em detalhes supérfluos à trama. Desta forma, acaba por despertar a curiosidade no leitor, entregando elementos que podem ou não ser trabalhados futuramente, mas ainda mantendo-o focado no que interessa para o livro em questão.
Um dos principais acertos do autor está em seus personagens, tanto os protagonistas quanto os coadjuvantes e antagonistas. É impossível não se envolver um pouco pela escuridão, senso de honra e vingança de Hope, pela malandragem e sagacidade de Red, pelo companheirismo de Rolha, pela postura forte de Urtiga ou mesmo pelas peculiaridades de Sadie Cabra.
Por fim é preciso voltar ao questionamento aberto no primeiro parágrafo e dizer sem medo que não me arrependi nem um pouco da minha decisão. Império das Tormentas é uma deliciosa fantasia com tom adulto, temperada com tragédias, juras de vingança, adoráveis golpistas, formidáveis guerreiras, e magias aterradoras. Uma leitura cativante e arrebatadora com tudo para agradar os amantes da boa e velha fantasia.


14 comentários:

  1. Olá!

    Menino, é difícil ver resenha de livros que fazem meu gênero e a sua indicação fielmente fez. Adoro narrativas de aventuras, eu realmente sou apaixonada. Fiquei muito intrigada e interessada - ainda mais trabalhando monges e ladrões em um mesmo espaço.

    Vou botar na minha lista.

    Aliás, confesso que não curti a capa, mas a história. <3

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Ao contrário de você, a capa de Império das Tormentas não me impressionou nem um pouco, logo eu leria a sinopse hahaha. Quanto a história, parece ser bem cheia de reviravoltas algo que gosto bastante em livros do gênero. =)
    Dica anotada!

    ResponderExcluir
  3. Olá, fantasia não é o meu ponto forte, mas gostei da capa, da premissa e principalmente do fato que você falou sobre os personagens serem o ponto forte do livro, adoro personagens que nos envolve, se eu for ler alguma fantasia, essa com certeza estará na lista.

    ResponderExcluir
  4. Oi Ace, já desisti deste negócio de não julgar o livro pela capa. Infelizmente não tem como resistir a uma capa linda desta. E que bom que a história é boa e os personagens, todos eles, são fascinantes.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Olá! Saudações literárias, tudo bem com você? Cara, estou voltando aos poucos em ler o gênero de fantasia e confesso que por conta da sua resenha me interessei pela obra. Já vou marcar na minha lista, você escreve bem pacas, curti!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ace! Adorei a forma como você iniciou a resenha.
    Gosto tanto de ler que é difícil eu comprar livro pela capa, geralmente compro livro pelos títulos. rs
    E às vezes o título é muito criativo, mas a história é ruim que só... rs
    Fui lendo sua resenha na curiosidade de saber se você se surpreendeu ou não com a história e fiquei feliz por saber que suas expectativas não foram frustradas. rs
    Achei todo o contexto da história bastante original e adorei a dica!
    Sucesso!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  7. Gostei de conhecer o livro, mas acho que não ia ficar atraída pela capa dele, não. E no momento esse tipo de fantasia não está me atraindo muito, mas a dica vai agradar muita gente, com certeza.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  8. Oiieee

    Eu adoro a premissa de livro e o autor é bem elogiado no Goodreads então tenho curiosidade em ler algo dele. Com certeza Império das Tromentas vai pra lista, parece ser um começo de trilogia muito bom.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    Eu ainda ainda não tinha nem ouvido falar deste livro, mas agora estou curiosa. Eu adoro livros de fantasia e vou com certeza colocar ele na lista.
    Adorei a resenha.
    Bjsss

    ResponderExcluir
  10. Oie!

    Uma grande verdade - não julgue um livro pela capa! - apesar de ter gostado da sua resenha e também do enredo do livro, não sou muito fã de aventuras, porém mostrei a resenha para meu sobrinho que é um leitor compulsivo e gamou demais, já está louco pra comprar.

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Eu confesso que, ao contrário de você, se fosse pela capa eu não ficaria com vontade de ler esse livro não. Não sei por quê, me lembrou os livros do Rick Riordan.
    Mas achei a história interessante e adorei saber que o autor acertou nos personagens. Aliás, pelo que você falou, não apenas nos protagonistas, mas também nos secundários e nos antagonistas. Esse é um dos aspectos que considero mais importantes em um livro, então, me deixou mais animada para ler este.
    Adorei a resenha e vou adicionar o livro aos meus desejados.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oie
    que bom que gostou tanto da leitura, realmente tem um enredo que parece bem instigante. Não sei se leria pois fujo bastante de fantasias ja que sou mais fã de realidade, ainda assim, boa dica

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  13. fico feliz que a leitura tenha te surpreendido de maneira positiva... faz tempo que não leio nada do gênero, acho que saturei... mas volta e meia me deparo com um enredo chamativo e esse é um deles...
    bjs...

    ResponderExcluir
  14. Ah, sou louca por fantasia! Falou em magia já quero! A capa desse livro também me chamou atenção desde a primeira vez que vi e também quis ler sem saber nada a respeito da história, agora fiquei ainda mais interessada!

    ResponderExcluir