quarta-feira, 11 de abril de 2018

Princesa de Papel


O primeiro livro da série The Royals, a nova sensação new adult dos EUA. Ella Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha. É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum. Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos. Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo.
Título: Princesa de Papel
Série: The Royals #1
Autor (a): Erin Watt
Editora: Essência
Número de páginas: 368


Tô empolgada, tô feliz, tô dando uns gritos aqui porque, senhoras e senhores, eu finalmente li Princesa de Papel. Desde o lançamento desse primeiro volume da série Royals que minha curiosidade ficou atiçada. Mas aí, vocês já sabem como que as coisas funcionam na vida dessa pessoa humilde aqui: eu tenho mil livros pra ler, mil coisas pra fazer e nunca sobra um tempinho pra me dedicar a um livro que anda me tirando o sono. Mas olha só o que aconteceu: essa belezinha veio parar em minhas mãos e, minha gente, eu simplesmente devorei ele sem pensar no amanhã.
Desde muito nova Ella precisou aprender a se virar sozinha. Após a morte da mãe, começou a trabalhar como stripper para poder sobreviver e terminar os estudos. Ela nunca conheceu o pai e o pouco que sabe a seu respeito lhe foi contado pela mãe. Trabalhando a noite e estudando de dia, Ella vai levando a vida sem grandes ambições. Contudo, quando Callum Royal aparece em sua vida as coisas começam a mudar.
Callum é um homem rico e foi amigo de Steve, pai de Ella, por muitos anos. Sua proposta para nossa mocinha é simples: ela irá morar com ele em sua mansão, estudará em um dos melhores colégios até completar o ensino médio e receberá dele 10 mil dólares por mês, que será usado para o pagamento de sua futura faculdade ou outro investimento que ela deseje fazer. É uma proposta tentadora e, por mais que tente resistir, Ella acaba concordando. Não parece ser uma tarefa difícil, ela só precisa estudar e se manter focada em conseguir a grana. Além do mais, Callum parece ser um homem honesto e gentil, o tipo de pessoa fácil de conviver. Uma pena que o mesmo não pode ser dito dos cinco filhos dele.
Ao chegar a mansão já da pra perceber que as coisas não serão fáceis já que nenhum dos lindos garotos Royal parecem estar felizes com sua chegada. E entre eles, Reed é o que aparenta ser o mais perigoso. Ela precisa agora lidar com a hostilidade dos garotos, provar que não está naquela casa apenas por ser uma aproveitadora e, o mais importante, controlar a atração quase enlouquecedora que sente por Reed.
É sempre maravilhoso começar uma leitura com expectativas altas e perceber que elas foram superadas de todas as formas, não é mesmo? Eu estava ansiosa demais por essa leitura e, no instante que comecei, me vi fisgada. A leitura rápida, a história empolgante e os personagens cativantes foram a combinação perfeita para me fazer cair de amores pelo livro. Esperava gostar, claro. Mas acabei adorando demais o que encontrei!
A história é uma delícia de acompanhar e, muito embora seja repleta de clichês, acaba empolgando e fazendo com que seja quase impossível pausar a leitura. Já falei a vocês que prefiro um clichê bem escrito do que uma história inovadora enfadonha, né? E gente, apesar de ter achado algumas partes bem dedutíveis, eu fiquei grudada no livro. Foi viciante acompanhar o desenrolar da trama e conhecer mais a fundo Ella e os irmãos Royal.
E já que começamos a falar dos personagens. vamos lá focar no que interessa. Primeiro de tudo: Ella é uma personagem incrível, dona de um carisma enorme e de um jeito de ser singular. Aos 17 anos ela já possui uma bagagem enorme, já passou por situações difíceis e, por conta disso, é bem madura pra idade que possui. Apesar de estar vivendo um verdadeiro conto de fadas (ser resgatada de sua vida antiga e passar a morar em uma mansão), ela não perdeu a humildade e tampouco se deixou iludir pelo luxo que se deparou. Ella é simples, pé no chão e não mudou sua essência em hora alguma, o que me fez admirá-la ainda mais.
Assim como seus irmãos, Reed é extremamente charmoso. Dono de uma personalidade forte e, por vezes, um tanto grosseiro, ele não é o tipo de personagem que cativa de imediato. Principalmente porque, inicialmente, acaba se mostrando um grande babaca, com atitudes mesquinhas, deixando sempre a raiva e o rancor falarem mais alto. É somente com o passar das páginas que vamos conhecendo-o melhor, desvendando alguns de seus segredos e medos, e isso fez com que minha visão a seu respeito mudasse completamente.
Mas se tem alguém nesse livro que me conquistou completamente foi Easton. O irmão mais novo de Reed é aquele típico mulherengo, que não se prende a ninguém e que parece ser tão babaca quanto o irmão mais velho (talvez até mais). Mas basta a gente conhecer melhor que percebe que por trás disso tudo tem uma pessoa extremamente fofa e divertida. Amei demais e ficaria super feliz com um livro dele. <3
Estou mega ansiosa para ler Príncipe Partido, principalmente porque Princesa de Papel terminou em uma parte crítica e eu preciso saber o que aconteceu. Sem brincadeiras: terminei a leitura descabelada, abraçando o livro e chorando. Uma leitura maravilhosa que todo mundo deveria conhecer. Leiam, se apaixonem e venham conversar comigo a respeito dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário