terça-feira, 24 de abril de 2018

Rio Vermelho

Você acredita nele... então porque está com tanto medo?
Uma combinação perfeita de A Sangue Frio e Making a Murder! Como confrontar quem você ama quando você não tem certeza se quer saber a verdade?
Há vinte anos, Dennis Danson foi preso pelo assassinato brutal de uma jovem no condado de Red River, na Flórida. Agora ele é o assunto de um documentário sobre crimes reais que está lançando um frenesi online para descobrir a verdade e libertar um homem que foi condenado erroneamente. A mil milhas de distância na Inglaterra, Samantha está obcecado com o caso de Dennis. Ela troca cartas com ele e é rapidamente conquistada por seu aparente charme e bondade para ela. Logo ela deixou sua velha vida para se casar com ele e fazer campanha para sua libertação. Mas quando a campanha é bem sucedida e Dennis é libertado, Sam começa a descobrir novos detalhes que sugerem que ele pode não ser tão inocente...
Título: Bem Atrás de Você
Autor (a): Amy Lloyd
Editora: Faro
Número de páginas: 276


Vamos começar a resenha de um livro que eu estava muito, muito, muito, ansiosa para começar a leitura. Se você acessa o blog ou o instagram com uma certa frequência, sabe que eu adoro thrillers tanto quanto adoro romances. Quando a Faro anunciou o lançamento de Rio Vermelho e liberou a sinopse, fiquei com a curiosidade aguçada. Parecia ser uma história bem instigante e diferente das que sempre leio. Então, assim que chegou, me joguei na leitura e gostei muito do que encontrei.
Dennis Danson foi preso há 20 anos, acusado de ter matado uma jovem em Red River. Ele sempre foi um garoto problemático, que possuía uma lista de pequenas infrações e que era odiado pelo chefe de polícia local que vi sempre o pior dele. Dennis vivia com o pai, um homem entregue ao alcoolismo e que, assim como os demais, estava sempre disposto a ver o que ele tinha de pior. Sua válvula de escape eram os únicos amigos que possuía: Connie e Howard (filho do chefe de polícia).
Quando foi preso pelo assassinato de Holly Michaels, não havia incidências de que, de fato, ele havia cometido o crime. As tão faladas provas foram contestadas, mas mesmo assim houve uma condenação. Porém, nos fóruns da internet ainda se discute sobre isso e existe uma boa parcela de pessoas que acreditam na sua inocência e que tentam, de todas as formas, libertá-lo. E uma dessas pessoas é a solitária Sam, que mora na Inglaterra e acompanha, de forma quase obsessiva, tudo a respeito do caso de Dennis. 
Sam possui uma vida pacata, tem um trabalho que não gosta e, há pouco tempo, saiu de um relacionamento que trouxe cicatrizes graves tanto para ela como para o seu ex. É uma mulher apática, que não acredita em si, não tem amigos e não faz nada para mudar isso. Contudo, sua vida muda quando começa a trocar e-mails com Dennis. Ele, um homem bonito e ainda muito atraente, parece ser algo inacessível para ela que se acha tão sem graça e sem atrativos. Porém os dois se apaixonam, acabam se casando e, quando ele é inocentado pelo crime, eles passam a viver juntos.
O problema é que Sam não conhecia de fato Dennis. Os e-mails que eles trocaram mostravam apenas uma pequena parcela do que ele realmente era e, como todo começo de relacionamento, quando eles passam a viver juntos outras facetas vão aparecendo. A volta à Red River e o reencontro com as pessoas que, de certa forma, marcaram seu passado, transformam Dennis e isso começa a amedrontar Sam. Será que ele é realmente tão inocente como ela imaginava?

Rio Vermelho foi aquele típico livro que comecei a ler já imaginando saber como ele iria terminar. Gosto de ler thrillers justamente porque tenho uma facilidade enorme para formar teorias e vê-las caindo por terra quando estou lendo e isso, pra mim, é o mais excitante de tudo. Porém, dessa vez a minha experiência foi bem diferente já que, acreditem se quiser, eu segui pelo caminho certo.
Mas vamos por partes. Primeiro preciso avisar que não existe a menos possibilidade de se apegar a algum dos personagens. Dennis é um homem frio, introvertido, que não externa nenhum tipo de sentimento e que me fez ficar com receio a leitura inteira. Desde o início eu o achei estranho e, conforme as páginas foram avançando, a sensação que tinha era de que, mesmo quando chegasse ao final do livro, não poderia formar uma imagem total dele.
Já Sam... gente, me segura que eu quero dar na cara dela! Me diz, como é que você se entrega num romance sem pé nem cabeça, idealizando um cara que nem conhece, largando o país em que vive, o emprego, a casa, uma vida inteira, pra ir atrás de algo que nem ao menos era certo? Eu lia e soltava os famosos: "Você é maluca, mulher? Cadê o juízo, deixou embaixo da cama? Me segura que eu vou entrar nesse livro pra pegar ela, olhe, repare.". Na minha cabeça não tinha cabimento se entregar tão abertamente e facilmente em uma relação que era tão incerta.
O fato é que Sam, assim como eu, nunca soube quem era Dennis. Ela se apegou a um personagem que montou em sua cabeça, criou expectativas e, quando viu que as coisas não eram bem como imaginava, começou a surtar. Acredito que isso tenha se dado pelo fato de ser uma mulher insegura com sua própria imagem, infeliz e sozinha. E não pensem vocês que ela é uma coitadinha. Essa moça esconde segredos também e seu modo de agir, muitas vezes, me deixou com o pé atrás.
A história é bem envolvente, tem um ritmo bom e atiçou minha curiosidade de uma forma que só sosseguei depois de terminar a leitura. E já que chegamos até aqui, vamos falar do final. Sim, eu já sabia o que estava rolando e, muito embora a autora tenha me deixado um pouco confusa em algumas partes (ela sabe brincar bem com a mente do leitor), consegui me manter firme em minhas teorias. Contudo, não esperava aquele final. E não falo da parte das descobertas, onde o leitor descobre o que realmente está acontecendo, mas sim das consequências que isso traz pra cada personagem. Foi inesperado, confesso, mas gostei já que se formos analisar a trama por completo veremos que ele faz muito sentido.
Esse pode não ter sido o melhor thriller que li até hoje, mas com certeza é digno de todas as estrelas que dei (caso esteja curioso, classifiquei-o com 4 estrelas, afinal ele é muito bom mesmo). Rio Vermelho nos brinda com uma trama instigante, de leitura fluida e repleta de personagens que são totalmente despidos de carisma, donos de mentes confusas, e por vezes perturbadoras. Sem dúvidas, vale a pena dar uma chance à trama.

4 comentários:

  1. Estão todos falando dessa obra, leio muitos comentários e resenhas positivas. Amo thriller! Já vou colocar na minha lista de futuras compras literárias. Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?Estão comentando muito sobre essa obra, nas redes sociais principalmente. Amo thriller! Já vou colocar na minha lista . Obrigado pela dica!

    ResponderExcluir
  3. Oi. Não conhecia o livro, mas esse não é o tipo de leitura que faço, não me dá vontade de ler, gastar meu dinheiro comprando. Como eu evito sair de minha zona de conforto, pesa na hora de comprar ou ler algo, passo a dica.

    ResponderExcluir
  4. oi, Neyla. Amo livros do gênero e esse ta na minha lista de leituras assim que vi o lançamento...
    fico feliz que tenha gostado, particularmente não sei se adivinharia o desfecho, sou muito lerda pra descobrir kkkkkkkkkkkkkkkkk
    bjs...

    ResponderExcluir