segunda-feira, 7 de maio de 2018

Príncipe Partido

Reed tinha tudo na vida: beleza, status e dinheiro. As garotas da sua escola matariam para sair com ele, os caras queriam ser como ele, mas Reed nunca tinha dado a mínima para nada disso. Nem para a família. Até que Ella Harper apareceu na sua vida. Quando Ella chegou à mansão dos Royal, o que ele mais queria era que a nova hóspede sumisse, mas ela o conquistou e, agora, Reed irá fazer de tudo para mantê-la por perto. Ella lhe dá segurança, lhe transmite paz, o aconchega... sensações que há muito tempo não sentia. Porém Reed comete um deslize e Ella se afasta por completo, trazendo caos à família Royal. Reed vê seu mundo desmoronar e toda a esperança de viver um romance com Ella desaparece. A garota dos sonhos de Reed não quer mais saber dele, porque sabe que se ficarem juntos, isso vai destruí-los. Ella pode estar certa. 'Príncipe partido' é a aguardada continuação de 'Princesa de papel'.
Título: Príncipe Partido
Série: The Royals #2
Autor (a): Erin Watt
Editora: Essência
Número de páginas: 352


Se tem um livro que eu estava esperando ansiosamente era esse. Princesa de Papel foi um livro que me surpreendeu bastante e que me deixou simplesmente apaixonada. A história é viciante demais e eu me vi apaixonada pelos personagens. Terminei a leitura desejando muito o segundo, ainda mais porque ele terminou de uma forma que me deixou doida pra saber o que aconteceria. E, gente, Príncipe Partido abalou demais as minhas estruturas. 
Antes que você comece a leitura dessa resenha é importante saber que ela contém pequenos spoilers do livro anterior portanto, se isso te incomoda, pule para a parte dos meus comentários sobre a trama (logo após a foto).
Príncipe Partido começa nos mostrando o capítulo final do livro anterior sob a ótica de um novo narrador. Dessa vez é Reed que nos mostra sua versão dos fatos e, através de sua narrativa, vamos conhecer a verdade por trás daquilo que presenciamos anteriormente. Apesar do baque tomado no final de Princesa de Papel, eu realmente acreditava na inocência de Reed por conta disso foi fácil perdoá-lo pelas mancadas. Contudo não será tão fácil assim recuperar a confiança de Ella e o respeito dos irmãos Royal.
O fato é que Reed pisou na bola em sua sede de vingança e tudo que fez no passado acabou se voltando pra ele justamente quando encontrou felicidade e luz no relacionamento com Ella. Depois que ela foi embora, magoada e desiludida por tê-lo flagrado com a víbora da Brooke, seu mundo desabou. Os irmãos não mais o respeitam e a união que existia entre eles simplesmente não existe mais. E é justamente esse afastamento dos irmãos Royals que acaba virando a escola de cabeça pra baixo. Antes era Reed que mantinha tudo em ordem, que protegia e mandava no Aston Park. Agora, sem uma voz de comando as coisas simplesmente não funcionam mais e ele, que antes reinava impiedoso nos corredores, não mais impõe respeito a ninguém.
É somente quando Ella retorna, duas semanas depois do ocorrido, que ele começa a ver uma luz no fim do túnel escuro onde se meteu. Mas reconquistá-la não será uma tarefa fácil e ele sabe disso. Porém, nosso garotão está disposto a provar que é merecedor de uma nova chance e vai fazer de tudo para ganhar a confiança de Ella e dos irmãos.
Minha ansiedade por esse livro estava a mil e comecei a ler com as expectativas altíssimas. Tinha medo da decepção? Sim, MUITA! Ainda mais porque, como eu sempre digo, a expectativa sempre é uma das culpadas pelas decepções, sejam elas literárias ou não. Mas bastou começar a leitura pra perceber que meus medos eram infundados e que, o que me esperava era uma trama de tirar o fôlego.
Foi maravilhoso ter mais uma voz no livro. No volume anterior temos a história toda narrada por Ella e, muito embora a narrativa seja viciante, inserir a voz de Reed foi imprescindível para que pudéssemos conhecer mais a seu respeito e mergulhar fundo no grande ponto de interrogação que é a família Royal. Os capítulos são intercalados entre os protagonistas, porém não possuem uma linearidade, podendo ter uma sequência mais desigual (no caso, mais Ella do que Reed).
Um dos pontos mais legais da trama é perceber o quanto os garotos Royal mudaram em relação a Ella. Antes eles não a aceitavam e a tratavam mal, acreditando que assim poderiam expulsá-la de sua casa. Porém, com o tempo o relacionamento foi melhorando e ela acabou ganhando o respeito e o amor de cada membro daquela complicada família. Perceber a preocupação deles quando ela foi embora foi algo muito fofo e só me fez gostar ainda mais deles. É possível notar também um amadurecimento dos protagonistas e, no caso de Reed, isso é bem gritante. Quem vê o garoto mimado e indiferente a todos, não imagina o quanto ele iria se transformar por conta de um amor.
De leitura rápida e ágil, Príncipe Partido possui todos aqueles clichês maravilhosos que encontramos em muitos dos New Adults que encontramos por aí. Porém, é um clichê bem escrito, com personagens cativantes e muito viciante, do tipo que a gente não quer parar de ler até terminar. Eu só pausava a leitura quando não tinha jeito e, mesmo assim, consegui terminá-lo em um dia. 
Esse livro me surpreendeu demais, não só pela profundidade que a autora deu aos personagens, trazendo à tona o drama pessoal de Reed e expondo todo o sentimento que ele nutre por Ella. Não que eu tivesse alguma dúvida de que ele a amasse, mas vê-lo demonstrar  isso de forma tão intensa foi incrível. Além disso, a trama começou a trilhar um caminho totalmente novo quando, ao final, duas novas informações são inseridas. E uma delas me deixou com o queixo no chão.
Terminei a leitura chocada com o que descobri e ansiosa pelo próximo livro, que vai me trazer todas as respostas que preciso e anseio tanto por saber. Alguns segredos já foram revelados em Príncipe Partido, mas muitos outros ainda estão em aberto e minha curiosidade está a mil, não tenho como negar.
A série Royal é minha mais nova queridinha, não tenho mais como esconder. E se você também gosta de histórias intensas, com segredos, romance e personagens fortes, e por vezes conflituosos, tenho certeza que também irá se apaixonar por ela.

5 comentários:

  1. Bom dia Neyla, que resenha mais maravilhosa! Não sei se por ser de um gênero que eu amo fiquei ansiosa para saber mais e mais sobre esse livro! Já to aqui me preparando para ler ele também! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Por incrível que pareça nunca tinha ouvido falar desse livro ou de seu antecessor. Achei a capa bem bonita, mas a premissa em si não me chamou atenção e quando você disse que ele é repleto de clichês... mesmo que sejam bem escritos, não consegui me interessar.
    Dessa vez, passo a dica. =/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não conhecia e confesso que fiquei curiosa, o único problema é que é série (faço tudo pra evitar) vou ver se encontro Princesa de Papel em e-book e o dia que eu tiver de bobeira dou uma chance. Parabéns pela resenha super empolgante! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi tudo bem?
    Desisti de vez da trilogia nesse livro, o primeiro pra mim fez raiva, mas no final das contas acabei gostando, esse segundo achei que decaiu horrores e no final eu já sei o que ficou pro livro 3, achei o mistério muito fraco, perdi a vontade de ler.
    Beijoos

    ResponderExcluir
  5. Já ouvi falar muito do livro anterior e ele está nos meus desejados.
    Estou esperando uma promoção para comprar eles, espero gostar.
    Gostei muito da sua resenha, beijos!

    ResponderExcluir