quarta-feira, 27 de junho de 2018

Sob Águas Escuras


“Puxado pelo peso das correntes, o corpo afundou rapidamente.
Ela descansou ali, quieta e serena… durante muitos anos.”
Quando a Detetive Erika Foster vasculha, com sua equipe, um lago artificial nos arredores de Londres em busca de uma valiosa pista de um caso de narcóticos, ela encontra muito mais do que eles estavam procurando.
Do fundo do lago são recuperados dois pacotes: um deles contém 4 milhões de libras em heroína. O outro… o esqueleto de uma criança.
Os restos mortais são de Jessica Collins, uma garota desaparecida há 26 anos e que foi a principal manchete de todos os noticiários da época.
Erika, então, precisa revirar o passado e desenterrar os traumas da família Collins para descobrir mais sobre o trabalho de Amanda Baker, a detetive original do caso – uma mulher torturada pelo seu fracasso na busca por Jessica.
Muitos mistérios envolvem esse crime, e alguém que não quer que o caso seja resolvido fará de tudo para impedir que Erika Foster descubra a verdade.
O autor de A Garota No Gelo e Uma Sombra Na Escuridão nos presenteia com outra eletrizante aventura da Detetive Erika Foster.
Título: Sob Águas Escuras
Série: Detetive Erika Foster #3
Autor (a): Robert Bryndza
Editora: Gutenberg
Número de páginas: 322


Ontem foi dia de romance de época, hoje é dia de thriller. Pois é, meus dois gêneros literários juntinhos, mostrando que eles praticamente dominam o blog. E dessa vez vamos falar de um livro que foi simplesmente excepcional pra mim. Sob Águas Escuras é o terceiro livro da série da Erika Foster e eu, como fã do autor, estava ansiosa a espera desse novo volume. Sabia que ele não iria me decepcionar. E não errei nisso!
Após ser transferida para uma nova delegacia, Erika agora comanda uma equipe de narcotráficos e, após receberem informações a respeito de uma alta quantidade de droga que foi despachada em uma pedreira, no fundo de um lago, ela reúne todos para resgatar o container e colocar o suspeito na prisão. Contudo, para sua surpresa, os mergulhadores encontram uma segunda caixa e ao abrirem se deparam com um esqueleto de criança.
Logo se descobre que o esqueleto é de uma garotinha chamada Jessica Collins, que desapareceu há 26 anos, quando ia a uma festinha de aniversário na mesma rua onde morava. Na época o caso repercutiu bastante e foi noticiado por todos os jornais, mas nenhuma pista foi encontrada. Era como se a garota tivesse desaparecido no ar e até hoje a família não conseguiu superar essa enorme dor.
Se você já leu algum livro dessa série sabe muito bem o quão obstinada Erika é e o quanto gosta de um caso difícil. Portanto, não é segredo pra ninguém quando ela decide abandonar o caso em que trabalhava pra montar esse difícil quebra cabeças e decifrar o enigma que é a morte de Jessica Collins. Ela sabe que precisa explorar novas possibilidades que foram deixadas de lado pelos agentes que estiveram a frente do caso anteriormente. Contudo, quanto mais avança em suas investigações, mas tem a sensação de que há algo muito estranho em tudo aquilo. O que será que está por trás desse crime? Isso, meu caro leitor, você precisa ler para descobrir. (essa frase é o meu maior clichê, eu sei)

Eu sou muito fã do Robert Bryndza e acho seus livros sempre excepcionais. A narrativa cheia de dinamismo, a trama envolvente e os personagens que são, adivinhem só, muito bem construídos (essa frase é clichê de resenhas, não é mesmo?) fazem com que o leitor fique preso à leitura do começo ao fim. E essas são características que tenho observado desde o seu primeiro livro lançado aqui no Brasil.
Nesse terceiro volume Robert se superou de todas as formas. Eu, que achava o segundo livro, Uma Sombra na Escuridão, o melhor livro até agora, me vi completamente envolvida numa rede de mistério e mentiras que me deixou de queixo caído ao descobrir o que estava acontecendo.
O caso é bem difícil e, como se não bastasse ter acontecido há 26 anos, também não há testemunhas. Tudo com que Erika pode contar é com as lembranças da família, os relatórios feitos anteriormente e com os depoimentos da ex detetive responsável pelo caso, que hoje se encontra entregue ao vício da bebida. Se formos olhar por uma perspectiva negativa, é praticamente impossível desvendar esse emaranhado de pontas soltas. Se formos ver pelo lado positivo, o resultado é o mesmo também. Mas aqui é Erika Foster, não é bagunça e ela sabe bem o que precisa fazer pra conseguir chegar ao desfecho de tudo isso.
E nem só de investigações vive essa história. Acreditem ou não, mas... vai ter romance SIM! É meus amigos, se você já leu os livros anteriores sabe bem do que estou falando. E, se assim como eu, vocês também shippam esse casal, só tenho uma coisa a dizer: ESSE MOMENTO É NOSSO! Brincadeiras a parte, eu vibrei demais quando li e continuo torcendo para que, nos próximos livros, esse casal possa finalmente se concretizar.
Gostei muito da forma como o autor conduziu a trama e os personagens que foram sendo inseridos no decorrer das páginas. E nesse ponto gostaria de deixar claro que todos ali tiveram um papel fundamental na investigação e que a forma que ele usou para conduzi-la foi memorável.
Estava muito curiosa para saber o que aconteceria no final e fiquei, literalmente, sem palavras! O autor, mais uma vez, me brindou com uma história concisa, com uma trama intrigante e instigante, e com um final surpreendente! Acabou se tornando meu livro preferido da série e estou muito ansiosa para os próximos volumes.
Se você ainda não leu nenhum livro do Robert, vamos mudar isso! São leituras rápidas, de enredo envolvente e que não dá vontade de parar de ler. Apesar desse ser o terceiro livro de uma série, ele pode sim ser lido fora da ordem já que não há ligação entre os casos. Porém, contudo, todavia, eu recomendo ler na ordem de lançamento pra poder conhecer a história da detetive e ir se envolvendo com ela e seus companheiros de equipe.
Para os amantes de um bom thriller, recomendo muito essa série. Leiam, não vão se arrepender!

Nenhum comentário:

Postar um comentário