sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Palácio de Mentiras








De inimigos mortais a aliados improváveis, dois adolescentes tentam proteger tudo o que mais importa para eles. Ella Harper foi capaz de superar cada um dos obstáculos que surgiram em seu caminho. Forte e resiliente, ela está disposta a fazer o que for preciso para defender as pessoas que ama. Mas lidar com o retorno do pai desaparecido e com o namorado cuja vida está por um fio pode ser demais para a jovem.
Reed Royal tem um temperamento afiado e punhos ágeis. Mas sua habilidade para resolver problemas com violência já não é mais o bastante. Se ele quiser salvar a si mesmo e a sua garota, ele terá que superar o passado e sua reputação manchada.
Ella precisa ser forte para lidar com os Royal... isso se Reed não destruir sua própria família antes.
Título: Palácio de Mentiras
Série: The Royals #3
Autor (a): Erin Watt
Editora: Essência
Número de páginas: 384
                                                 

E eis que chega ao fim a trilogia da Ella e do Reed. Lembro que comecei a ler o primeiro livro num misto de incerteza e curiosidade, mas acabei me apaixonando pela história e virei fã da série. Eu já gostava de uma das autoras, a Elle Kennedy, e ver como a escrita dela e da Jen Frederick se mesclam de forma que torna impossível perceber que são duas pessoas escrevendo, é incrível!
Antes de começar, um aviso: esse é o terceiro livro de uma série e, possivelmente, você vai encontrar algo nela que já aconteceu nos livros anteriores e que pode ser tido como spoiller. Portanto, se você tem a intenção de ler os livros, pula essa parte do resumo e começa a ler a partir da minha opinião (após a foto).
Após aquele final bombástico de Príncipe Partido, onde duas bombas caíram no meu colo sem aviso prévio, Palácio de Mentiras veio pra responder as minhas perguntas e desfazer aquele emaranhado que se formou após a leitura anterior. Não vou mentir: estava receosa, principalmente por conta das muitas críticas que li a respeito desse livro. Mas, apesar de alguns pontos que me incomodaram, foi uma leitura rápida e satisfatória.
A história desse terceiro livro começa justamente do ponto em que Príncipe Partido termina. Após saber que Reed é o principal suspeito da morte de Brooke e que seu pai, Steve, não está morto como todos imaginavam, o mundo de Ella simplesmente desaba. Ela nunca teve uma vida fácil,mas estava finalmente descobrindo o amor e a felicidade junto à Reed e aos Royals, que considera como sua família. Agora, com tudo saindo de órbita, ela precisa lidar com o medo de ver seu grande amor ser preso injustamente e, principalmente, com um pai opressor que quer, a todo custo, recuperar o tempo perdido. Como ele pretende fazer isso? Simples: levando Ella para morar com ele e afastando-a dos Royals.
É em meio a essa reviravolta que Ella precisa, novamente, encontrar forças pra colocar a vida em ordem. Ela tem certeza da inocência de Reed e mesmo quando muitas provas e relatos começam a aparecer mostrando que ele pode sim ter cometido o crime, isso não faz com que suas certezas mudem. Ella seria capaz de tudo pra ajudá-lo a provar sua inocência, mas a cada nova página fica claro que só mesmo um milagre poderia livrá-lo da cadeia.
Então vamos lá. Em primeiro lugar quero dizer que eu sou fã da série, mas isso não me torna uma pessoa cega, que fala só das coisas boas e nem toca nos pontos que não curtiu tanto. Comigo é na sinceridade e sim, tiveram algumas coisas que me incomodaram enquanto fazia a leitura.
Uma das coisas que sempre me agradou nos livros anteriores foi a facilidade com que a narrativa fluía, tanto que ambos foram lidos em apenas um dia. Contudo, com Palácio de Mentiras a leitura não foi tão rápida e senti o início bem arrastado. Levei mais de três dias para terminar esse livro o que, vindo de mim, é uma eternidade. Achei o começo muito lento e tinha aquela sensação de que, por mais que lesse muito, não saía do lugar. E acho que isso se deu ao fato da história simplesmente ter ficado estagnada em um único ponto e não trazer algo novo que pudesse empolgar.
E isso me leva a um segundo ponto: nos livros anteriores as autoras exploraram muito mais os personagens secundários e dessa vez o foco foi todo no casal principal, o que limitou demais o enredo. Senti falta de uma participação mais ativa de Easton e Val, que renderam cenas ótimas nos dois primeiros volumes. Acredito que a intenção das autoras tenha sido focar no drama de Ella e Reed, mas pra mim faltou um algo mais.
Em relação aos personagens, não tenho muito a falar. O romance entre Ella e Reed continua fofo e acho a forma como ambos se preocupam um com o outro muito lindinho!Foi o relacionamento com de Ella com Steve que me tirou do sério. Eu odiei esse homem com todas as minhas forças desde o momento em que o nome dele foi tocado nessa série. E as coisas só pioraram depois que ele apareceu. O jeito arrogante, a forma grosseira e mandona com que trata Ella e até mesmo a megera da Dinah, me fizeram querer entrar no livro para lhe dizer poucas e boas. E me indignou muito ver tudo que Ella precisava fazer para ficar com Reed ou tentar ter uma vida mais tranquila com aquele abutre lhe rondando.
Apesar de ter começado bem arrastada, a trama ganhou ritmo com o tempo (no meu caso, a partir da página 112) e me instigou a querer saber mais, a descobrir quem estava por trás do brutal assassinato pelo qual Reed estava sendo acusado. Apesar de não ser um thriller, eu não vou mentir a vocês: fiquei buscando pistas no decorrer da leitura, porém minha busca foi infundada porque não encontrei nada que pudesse incriminar alguém.
Não posso dizer que o final foi surpreendente porque eu já havia deduzido tudo que aconteceria. Mas não deixou de ser emocionante e uma determinada cena me deixou muito emocionada. Sabe quando você não está esperando por determinada atitude vindo de alguém e ela vai lá, faz algo que te surpreende ao ponto de emocionar? Foi o que aconteceu e vou guardar isso na memória para sempre.
Em termos gerais, eu gostei muito do livro. Apesar das minhas críticas, achei a história boa, percebi um amadurecimento grande dos personagens e gostei do rumo que a trama foi tomando. Foi uma leitura intensa, com uma boa dose de drama e muita sensualidade, o  que acaba tornando a história viciante. Estou ansiosa pelo livro do Easton, espero que me conquiste por completo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário