quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Mil Beijos de Garoto


Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira. Um garoto. Uma garota. Um vínculo que é definido num momento e se prolonga por uma década. Um vínculo que nem o tempo nem a distância podem romper. Um vínculo que vai durar para sempre. Ao menos era o que eles imaginavam. Quando, aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para o lugar onde passou a infância – a cidade americana de Blossom Grove, na Geórgia –, ele só tem uma coisa em mente: reencontrar Poppy Litchfield, a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente por seu retorno. E ele quer descobrir por que, nos dois anos em que esteve fora, ela o deletou de sua vida sem dar nenhuma explicação.
Título: Mil Beijos de Garoto
Autor (a): Tillie Cole
Editora: Planeta
Número de páginas: 400

SKOOB - LOJA RECOMENDADA

E chegou a minha vez de falar a respeito desse livro que tem mexido com minha curiosidade há um bom tempinho. Sempre li muitos comentários positivos a respeito dele e de sua história encantadora e emocionante. Atiçou o bichinho da curiosidade que habita em mim e lá fui eu, me jogar nessa leitura. O que eu achei? Isso você vai ter que ler pra descobrir.
Poppy e Rune se conheceram quando tinham apenas 5 anos. Ele, um garotinho meio taciturno, acabara de mudar de país e não estava muito satisfeito em deixar para trás tudo que conhecera para morar em um lugar totalmente estranho. Mas toda a sua insatisfação vai embora quando ele conhece Poppy. Ela é o raio de sol naquele céu escuro e, ao lado dela, ele não se sente tão só. 
O tempo passa, a amizade entre ambos se fortalece e, quando Poppy está com 8 anos, ganha de sua vó, em seu leito de morte, um pote de vidro onde ela deverá escrever aqueles beijos especiais que fizeram seu coração quase explodir de felicidade. É uma espécie de aventura e, ao narrar isso a Rune, ele a beija de forma inusitada e afirma que seus beijos serão apenas dele, assim como os dele serão apenas dela. E assim a história segue, até que, aos 15 anos, por conta do trabalho de seu pai, Rune precisa voltar para a Noruega. A separação é dolorosa, eles ficarão afastados por cerca de dois anos, até que eles voltem para a Georgia. No primeiro mês, os dois se falam constantemente e ele vem se mostrando revoltado, principalmente com o pai, a quem ele julga ser o culpado da sua infelicidade. Porém, depois de um tempo, ela simplesmente desaparece, não atende mais seus telefonemas, nem responde as suas mensagens.
Dois anos se passam e Rune está de volta à Georgia. Porém, o garoto que antes existia deu lugar a um jovem rebelde e taciturno,que culpa o pai por toda a sua infelicidade, tratando mal não só a ele como todos ao seu redor. O reencontro com Poppy não é dos melhores e ela procura evitá-lo o máximo possível. Até que fica praticamente impossível manter a distância e, com a reaproximação, vem também a descoberta de algo que vai mudar a vida dos dois para sempre.
Não ouso ir além disso, afinal se eu falar algo a mais aqui posso acabar entregando muito mais da história do que desejava. Mas já vou avisando que o livro foi muito além do que eu imaginava e acabou entrando na lista dos favoritos.
O que nós temos aqui é uma história tocante e muito emocionante. Eu já sabia que encontraria algo do tipo, já que todo mundo sempre falava que chorava muito, mas por mais que estivesse preparada não foi o suficiente para o que esse livro me reservou. Só pra vocês terem uma ideia, passei as últimas 80 páginas chorando de soluçar (eu sei, sou chorona assumida).
Gostei muito da trama e dos personagens, embora tenha tido uma certa birra com o Rune. Acho que é uma característica da autora criar protagonistas masculinos possessivos demais e isso é algo que me incomoda de uma forma absurda. Por mais que ele tenha me cativado, a forma super protetora de agir com Poppy chegou ao extremo e embora muita gente ache isso romântico, eu acho sufocante. Claro que, no decorrer da leitura, ele se mostrou gentil, carinhoso e um apaixonado sem limites, mas acredito que o aspecto possessivo de sua personalidade tenha pesado bastante na minha avaliação a seu respeito. Ele não é um garoto ruim, mas não o considero o tipo apaixonante.
Já Poppy é pura doçura e dá para entender facilmente o motivo dele ter se apaixonado tão perdidamente por ela desde criança. Dona de uma sensibilidade enorme, ela é uma alma evoluída e algumas de suas falas me deixaram completamente sem chão (e algumas eu anotei no meu caderninho pra deixar de inspiração). Apesar de jovem, ela tem atitudes sábias e suas palavras e atitudes as vezes me chocaram por conta da intensidade contidas nelas.
Mil Beijos de Garoto foi um livro que me encantou e mexeu com as minhas estruturas. Eu sorri em alguns momentos e chorei em muitos outro. Foi uma leitura que me surpreendeu em diversos aspectos e que me fez repensar em muitas das atitudes que tenho em meu dia a dia. Acho que, acima de tudo, um livro precisa tocar nosso coração e me vi tocada inúmeras vezes por ele, tanto que dei 5 estrelas e favoritei.
Ainda hoje, duas semanas após o término dessa leitura, ainda não consigo encontrar palavras que expressem o quanto amei esse livro. Tudo que posso dizer é: leiam! Espero que essa história consiga tocar seu coração. <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário