segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Mil Palavras


O namorado de Ashleigh, Kaleb, está prestes a partir para a faculdade e a jovem está preocupada que ele se esqueça dela. Então, em uma famosa festa de final do verão, as amigas de Ashleigh sugerem que ela mande uma foto nua para ele. Antes que possa mudar de ideia, Ashleigh vai para o banheiro, tira uma foto de corpo inteiro em frente ao espelho, e aperta a tecla “enviar”.
Mas o término do relacionamento do casal é ruim e, para se vingar, Kaleb encaminha a foto para sua equipe de beisebol. Em pouco tempo, a foto viraliza, atraindo a atenção do conselho da escola, da polícia e da mídia local. A pena ordenada a Ashleigh pelo tribunal é prestar serviço comunitário, e é onde ela conhece Mack, um jovem que oferece uma nova chance de amizade, e é o único que recebeu a foto e não olhou.
A aclamada autora Jennifer Brown traz aos leitores um romance emocionante sobre honestidade, traição e redenção, amizade e atração, e integridade, mostrando que uma imagem pode valer mil palavras… mas nem sempre conta a história inteira.

Título: Mil Palavras
Autor (a): Jennifer Brown
Editora: Gutenberg
Número de páginas: 208


Se tem uma autora que leio absolutamente tudo que escrever, é a Jennifer Brown. Eu a conheci por conta de A Lista Negra, seu primeiro livro lançado aqui no Brasil, e foi amor à primeira leitura. A narrativa ágil, os assuntos sérios, abordados de forma concisa e mostrando todos os lados da situação, me conquistou e desde esse dia ela entrou para a lista de autoras preferidas. Imaginem só a minha felicidade ao receber Mil Palavras, um livro que traz um assunto super atual (revenge porn) e que estava sendo muito bem comentado. Comecei a ler de coração aberto e, mais uma vez, me emocionei com o que encontrei.
Ashleigh tem uma vida praticamente perfeita. É uma boa aluna, está na equipe de cross-country, tem uma melhor amiga com quem sempre pode contar e um namorado lindo, por quem ela é apaixonada. O namoro não tem muito tempo e a intimidade ainda é pouca, mas Ash sente como se tivesse encontrado um príncipe, já que Kaleb sempre a tratou bem e com respeito. Só que, de uns tempos para cá, ele tem andado mais distante, passando mais tempo com os amigos do que com ela e isso tem deixado-a chateada. É quando uma de suas amigas lhe dá a ideia de mandar um nude.
De imediato Ash fica meio com o pé atrás, mas acaba enviando. Ele gosta, o relacionamento esquenta, mas com a ida dele para a faculdade e a distância entre ambos ficando cada vez mais forte, vem as brigas, os ciúmes... até que o namoro chega ao fim. As coisas não acontecem de maneira amigável e em meio a alguns desentendimentos, a foto que Ash enviou para ele é enviada para várias pessoas e é aí que começa o pesadelo da nossa mocinha.
A foto rapidamente se espalha e, após passar por todo o tipo de humilhação possível, ela se vê tendo que prestar 60 horas de trabalho comunitário ordenado pelo tribunal. Sua tarefa é criar panfletos, cartazes em que mostre as consequências de enviar nudes e que consiga alertar jovens sobre essa prática. E é enquanto cumpre suas horas que ela conhece Mack, um garoto calado, que sempre está com seus fones de ouvido e que nunca conversa com ninguém. Aos poucos os dois vão se aproximando e, com o passar dos dias, acabam revelando muito de si um para o outro.
Ash, que após o episódio da foto acabou sendo julgada por todos, se viu afastada de tudo que amava e até mesmo perdeu o direito de frequentar a escola, descobre em Mack um ombro amigo. Ela, que passou os últimos dias reclusa, sem amigos e sofrendo ataques verbais de pessoas de várias partes do país, precisa recomeçar. Mas como fazer isso quando seu caráter já foi julgado por conta de uma foto?

Eu não vou mentir pra vocês: quando peguei o livro e vi aquela finura em minhas mãos pensei em como a Jennifer iria conseguir tratar de um assunto tão forte em tão poucas páginas. Eu, que estava acostumada com os livros anteriores dela  (que são bem mais densos em questão de páginas), cheguei até mesmo a cogitar a hipótese de, dessa vez, ela não ter se aprofundado tanto no assunto e ter trazido algo mais raso. Mas que engano esse meu!
O que a gente encontra em Mil Palavras é uma história forte e atual, que trata de um assunto que, infelizmente, tem sido cada vez mais recorrente em nosso cotidiano. Não são poucos os casos de garotas que tem sua intimidade exposta por ex's namorados que querem se vingar ou ridicularizar aquela que um dia foi sua companheira. E o livro aborda isso de uma forma bem clara, mostrando os vários lados da história e o quanto essa situação afeta aos envolvidos e seus familiares.
Um dos pontos mais chocantes de toda a história é a forma como Ash é tratada por todos que estão a sua volta. As amigas se afastam, as pessoas a ridicularizam, chamando-a de nomes de baixo calão e até mesmo os pais, que deveriam estar ao seu lado dando o apoio que ela tanto precisa, mostram um egoísmo ridículo. Eu entendo que essa é uma situação delicada, que a foto que foi repassada atingiu a todos de maneira diferentes. Mas ela era vista como a culpada de tudo, a sem vergonha que deixou a todos em maus lençóis e, em nenhum momento, ninguém parou para perguntar como ela estava ou como estava se sentindo. Eram sempre os problemas deles, o impacto de tudo aquilo na vida deles, como se o que ela estivesse passando não fizesse a mínima diferença, afinal "foi ela quem procurou".
O livro é narrado em primeira pessoa e, através dos relatos de Ash, vamos conhecendo um pouco mais dos fatos passados antes da viralização da foto, até os dias atuais. Muito embora vejamos os fatos sob a sua ótica, ela consegue nos mostrar com clareza o que se passa ao seu redor e vamos percebendo a proporção gigantesca que essa situação chegou e o quanto isso vai minando suas forças a cada dia.
É inegável o talento de Jennifer para fazer com que o leitor se sinta parte da história. Eu me senti totalmente inserida, me emocionei e, muito embora não tenha conseguido me sentir cativada por Ash, me solidarizei com seu drama e meu coração se quebrou com tudo que lhe aconteceu. O mesmo aconteceu com Mack, com o diferencial de que ao conhecê-lo melhor e descobrir algumas facetas de sua personalidade, consegui me sentir próxima. Só em recordar algumas cenas meu coração já fica apertado e os olhos marejam. Ele me ganhou por sua força e caráter e, com toda certeza, sua presença nesse livro fez toda a diferença tanto para Ash, como para mim.
Sei que não há necessidade de recomendar o livro, afinal por tudo que escrevi vocês já perceberam que ele entrou para a galeria dos queridinhos do coração. Mil Palavras é o tipo de leitura pra guardar na mente e no coração. É um livro que precisa ser lido por pessoas de todas as faixas de idade e ter sua história debatida para que possamos, cada vez mais, acabar com essa prática que vem se tornando cada vez mais comum em nossa sociedade.
Se ainda não leu nada da Jennifer Brown e tem curiosidade em conhecê-la, pode começar por esse livro. Leitura rápida e tocante, que com toda certeza vai te fazer refletir.



Nenhum comentário:

Postar um comentário