terça-feira, 30 de outubro de 2018

Os Imortalistas


É 1969 no Lower East Side de Nova York e os rumores na vizinhança são sobre a chegada de uma mulher mística, uma vidente que se diz ser capaz de dizer a qualquer um qual será o dia de sua morte.
As crianças Gold – quatro adolescentes que estão começando a conhecer a si mesmos – saem de casa sorrateiramente para saber sua sorte. As profecias informam as próximas cinco décadas de sua vida. Simon, o menino de ouro, escapa para a costa oeste, procurando por amor na São Francisco dos anos 80; a sonhadora Klara se torna uma ilusionista em Las Vegas, obcecada em misturar realidade e fantasia; Daniel, o filho mais velho, luta para se manter seguro como um médico do exército após o 9 de setembro; e Varya, a amante dos livros, se dedica a pesquisas sobre longevidade, nas quais ela testa os limites entre ciência e imortalidade.
Um romance notavelmente ambicioso e profundo com uma brilhante história de amor familiar, Os imortalistas explora a linha tênue entre destino e escolha, realidade e ilusão, este mundo e o próximo. É uma prova emocionante do poder da literatura, da essência da fé e da força implacável dos laços familiares.
Título: Os Imortalistas
Autor (a): Chloe Benjamin
Editora: Harper Collins
Número de páginas: 320

Oi gente!! Olha eu aqui de novo e hoje eu vim falar de Os Imortalistas, lançamento da Harper Collins, que tem uma proposta bem diferente.
Nossa história começa em 1969 com uma fofoca de que uma mulher mística chegou em nova York. Os quatro irmãos da família Gold resolvem visitar essa mulher, que promete dizer qual a data exata de sua morte. Quem não quer saber a data exata que vai morrer pra poder fazer o que quiser não é mesmo? Então vem uma passagem no tempo, eles crescem, o pai deles vem a falecer e é aí que começamos… O livro é dividido em partes, contando a história de cada um dos irmãos, por isso falarei de cada um individualmente.
Começamos com a  história de Simon, um menino de ouro sempre prestativo e que iria cuidar dos negócios da família. Porém aos 16 anos, após visitar a mística, largou tudo e foi para São Francisco, cortando assim laços com a família e aproveitando tudo o que podia e não podia aproveitar. Dormiu com todos os homens que podia e amou um deles, Robert. Mesmo morando juntos, ele não deixou de lado a vida que levava, o que o levou a sofrer sérias consequências por seus atos.
A parte 2 é de Klara, uma jovem muito sonhadora, que esperava ter sucesso com os shows de mágica que desde pequena amava. Sua avó era uma grande estrela e ela seguiu os mesmo passos. Quando conheceu Raj, seus shows decolaram e ele ajudava em tudo. Logo eles estavam em um relacionamento, porém o show teve que parar quando Klara ficou grávida de Ruby. A vida longe dos palcos afetou não somente a ela, mas também a sua família. E o que acontece a ela...ah, isso só lendo pra saber.
Na terceira parte conhecemos Daniel, o médico da família. Casou-se com Mira uma estudante de arte e religião judaica. Com uma virada no tempo já estamos em 2016 e Daniel se torna médico chefe e Major… Depois de lembranças e mais lembranças vem mais uma virada no tempo e já se passou 15 anos desde que klara morreu e cá estamos no ano de morte de Daniel 2016 ele não teve grandes aventuras como os irmãos, no mais investigou a morte de klara e a vidente com a ajuda de Eddie um agente da FBI, Eddie conta várias coisas sobre os rons que deixa Daniel confuso, acredito que o dia mais eletrizante de Daniel foi no dia da sua morte quando ele pegou as pistas que tinha e foi atrás da tal vidente… Depois de uma conversa não amigável Eddie chega para intervir o pior mas é exatamente com a ida dele que acontece, Daniel é vencido pelo medo, orgulho e psicológico… Assim sua morte veio  em 24 de novembro de 2016 como a vidente previu.
Por último, temos Varya que é uma Bióloga e cuida dos animais em um laboratório no Instituto Drake de pesquisas. Ela sempre foi muito tímida e focada, nunca teve muito tempo para romances. Imersa nos livros, ela passa a ser conhecida por suas pesquisas sobre longevidade e, em meio a tudo isso acaba esquecendo de viver. Em meio aos seus estudos, ela vai acabar trazendo à tona alguns mistérios do passado.
Será que a vida deles teria sido diferente se não tivessem ido ao encontro daquela mulher misteriosa?
Bom, eu achei o livro muito interessante e muito forte! Ele te faz questionar sobre a morte e seus mistérios. Todos nós sabemos que um dia ela irá chegar, mas quando você realmente sabe o dia o que faria de diferente? Se Simon não soubesse que iria morrer cedo será que ele tinha continuado em casa? Ou mesmo se ele fosse para São Francisco será que seria fiel à Robert? Até que ponto a opinião do outro faz sua cabeça? No caso de Klara e Daniel, será que a data que a vidente deu era realmente real ou ela sabia manipular as mentes o suficiente para que acreditassem nela? Essa informação influenciou totalmente a vida dos personagens e juro que gostaria de saber a história caso eles não tivessem à data!
O livro me trouxe questionamentos não só sobre a vida dos personagens, mas também trazendo pra minha. Até que ponto eu me deixo levar por uma opinião ou algumas palavras vazias de outras pessoas? Até onde eu me deixo influenciar?
A história é realmente muito boa,inovadora e ainda faz te faz pensar como vivemos. É uma leitura com altos e baixos, uma hora acontece tudo e outra está monótona, mas analisando como um todo o livro me surpreendeu. É bem interessante a forma que ela aborda os personagens, cada um tem uma personalidade completamente diferente do outro e é isso que torna mais interessante. Podemos “viver” cada um de uma maneira diferente e se desesperar com os acontecimentos pensando “que merda você tá fazendo!” (isso eu realmente falei muito enquanto lia o livro, principalmente a parte de Simon que eu achei a mais forte e intensa). 
A autora também nos traz uma história contínua e cheia de lembranças para entendermos melhor a relação que a família tem um com o outro.É bonito e muito triste a forma como a morte sempre afeta os irmãos, apesar da distância e dos desentendimentos eles sentem demais a perda e é bom ver como a família é importante em todos os momentos de nossas vidas. Algo interessante também é como ela coloca um personagem secundário, que foi importante para um dos irmãos, na história de um outro irmão. Achei muito legal, até porque eu fico curiosa em saber o que aconteceu com determinado personagem!
Nota - 4,5 (somente pelo fato dos altos e baixos mesmo!)
Pra finalizar não deixarei uma frase do livro como costumo fazer mais sim uma pergunta…
Se você pudesse saber o dia em que fosse morrer você iria querer essa informação?
Beeeeijos!!!!

Mayana Dórea

Nenhum comentário:

Postar um comentário