terça-feira, 6 de novembro de 2018

Gritos no Silêncio

Os segredos mais obscuros não podem ficar enterrados para sempre…
Na escuridão da noite, cinco figuras se revezam para cavar uma sepultura, um pequeno buraco em que enterram os restos de uma vida inocente. Ninguém diz nada, e um pacto de sangue os une…
Anos mais tarde, Teresa Wyatt é brutalmente assassinada na banheira da sua casa, e, depois disso, mais mortes violentas começam a acontecer. Todas as vítimas têm algo em comum, e a detetive que encabeça o caso, Kim Stone, logo percebe que a chave para deter o assassino que está semeando o pânico na cidade é resolver um crime do passado.
Só o que ela sabe é que alguém esconde um segredo e está disposto a fazer qualquer coisa para que nada seja revelado.
Título: Gritos no Silêncio
Autor (a): Angela Marsons
Editora: Gutenberg
Número de páginas: 304



Vocês sabem que meu coração bate mais forte por um thriller e que sempre estou dando dicas de alguns que li e amei demais. Pois bem, esse é mais um dos livros que preciso indicar a vocês porque ele me tirou o fôlego. Foi tão bom, mas tão bom, que li em um dia. Deitei no sofá e só levantei pra fazer as necessidades básicas porque não tinha jeito. Hahahahaha Quer saber o motivo de eu ter gostado tanto do livro? É só continuar lendo a resenha.
Quando Teresa Wyatt aparece morta em sua banheira tudo leva a crer que se trata de um crime isolado. Aparentemente não havia motivos já que a distinta mulher nunca se envolveu em escândalos e levava uma vida tranquila. Porém, logo após o seu assassinato, mais um corpo é encontrado. Embora a morte não tenha seguido os mesmos padrões, logo se chega a conclusão de que ambos estão interligados já que as duas vítimas trabalharam juntos em um antigo orfanato para meninas.
Designada para o caso, a detetive Kim Stone tem em suas mãos um verdadeiro quebra-cabeça e, para poder entender o que aconteceu, precisa voltar no tempo e examinar alguns fatos que se sucederam em 2004, quando o antigo orfanato ainda estava na ativa. A tarefa não é das mais fáceis, principalmente porque o prédio onde ele funcionava está desativado há vários anos e muito já se perdeu ali, principalmente depois de um incêndio que foi o grande responsável por seu fechamento.
Durante a investigação, novas pistas vão sendo inseridas, vão aparecendo e a história vai se transformando em um grande emaranhado de informações e pessoas. Quanto mais Kim avança, mais confuso o caso se torna. E quando novas mortes acontecem tem a certeza de que algo muito sério aconteceu ali naquelas ruínas e cabe a ela descobrir o que.
Que livro foi esse, Brasil? Comecei a ler em uma manhã preguiçosa e a história já começou cheia de ação e me prendeu desde o primeiro capítulo. Resultado: devorei o livro em um único dia. Não tinha como parar, principalmente porque a cada nova página avançada a vontade de descobrir os segredos da trama só aumentavam.
Uma das coisas que eu mais gosto nos thrillers é a agilidade da história, a maneira como os acontecimentos vão tomando forma e sendo passados para o leitor. Estamos falando de um livro policial e ação é algo que nunca deve faltar. E Gritos no Silêncio, nessa questão, foi impecável. Ele manteve um ritmo constante, prendeu minha atenção e me proporcionou momentos incríveis, onde me senti uma verdadeira detetive. Já contei aqui que, quando leu livros nessa temática, me baixa a investigadora do FBI e fico tecendo mil teorias (que nunca estão certas, diga-se de passagem). E dessa vez não foi diferente.
Confesso que, em dado momento, fiquei meio perdida já que a quantidade de acontecimentos é grande e tudo acontece de uma forma muito intensa. São muitas informações, personagens novos, alguns acontecimentos passados que começam a vir à tona, não tem como não dar uma surtada e suspeitar de todo mundo!
Gritos no Silêncio entrou para a lista dos melhores thrillers que li na vida. Ele foi muito além das minhas expectativas (que eram altas, confesso) e trouxe uma história concisa, ágil e com personagens que marcam. E uma delas é, sem dúvida, a detetive Kim Stone. Dona de uma personalidade forte e de um jeito de ser mais reservado, ela aparenta ser uma mulher fria e bem distante. Porém, com o decorrer da leitura, vamos descobrir alguns dos seus fantasmas do passado, o que ajuda a entender um pouco a forma com que lida com as pessoas a sua volta.
Para mim o livro foi excelente: me surpreendeu em vários aspectos, trouxe uma trama envolvente e que não dá vontade de parar de ler. Foi o meu primeiro contato com livros da autora e gostei demais do que encontrei. Espero que a editora possa continuar investindo em thrillers e trazendo novos autores tão talentosos como a Angela Marsons. Se você, assim como eu, também é fã dos thrillers, precisa ler Gritos no Silêncio!

2 comentários:

  1. Oi Neyla!
    Quando li o título achei se tratar de um outro com msmo nome que fala sobre crianças que sofrem abusos.
    E eu como amo um Thriller, fiquei com muita vontade de ler, principalmente por sua opinião.
    Parabéns pela resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá!! :)

    Eu nunca tinha ouvido falar deste livro, devo dizer. Mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura!

    Achei otimo que tenhas gostado da nova autora e do seu talento ao criar um bom thriller e uma trama envolvente.

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir