segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Os Fornos de Hitler

A história real de uma mulher sobrevivente de Auschwitz. Olga escreveu este livro com a leveza de um diário – apesar de nunca ter sido. Nele, ela conta em detalhes como era a vida no campo, mostrando com clareza e simplicidade o horror cometido pelos alemães.
Olga Lengyel conta, de forma sincera e aberta, uma das histórias mais horripilantes de todos os tempos. Este relato verdadeiro e documentado é o registro íntimo e diário de uma mulher que sobreviveu ao pesadelo de Auschwitz e Birkenau. Uma experiência relatada de maneira chocante.

Título: Os Fornos de Hitler
Autor (a): Olga Lengyel
Editora: Crítica
Número de páginas: 240

SKOOB - LOJA RECOMENDADA

E hoje é dia de falar de mais um livro que tocou fundo em meu coração. Livros que trazem relatos de sobreviventes da Segunda Guerra Mundial, ou que apenas trazem uma história que tenha ela como plano de fundo, sempre me chamam atenção. A leitura é sempre mais emocionante e me prendem com uma facilidade enorme. Por isso, quando vi Os Fornos de Hitler entre os lançamentos do mês da Editora Planeta não pensei duas vezes e solicitei, já ciente de que seria uma leitura intensa. E não poderia ter sido diferente.
Olga Lengyel foi levada para Auschwitz junto com a família (marido, filhos e pais) e sempre se sentiu culpada pela morte dos mesmos, principalmente dos filhos já que, na tentativa de salvá-los dos trabalhos forçados em Auschwitz, acabou entregando-os sem saber ao extermínio imediato. De todos, ela foi a única sobrevivente e viveu naquele local todos os tipos de violência que se possa imaginar.
Antes da guerra, ela vivia uma vida boa e seu marido era dono de uma clínica médica o que proporcionou a ela alguns conhecimentos na área. Mais tarde, quando estava em Auschwitz- Birkenau, foram eles que acabaram salvando-a de um final ainda pior já que ela foi escalada para trabalhar numa espécie de hospital que ali existia.
É através dos relatos precisos de Olga que vamos conhecendo mais sobre um dos famoso campo de concentração e de uma boa parte das torturas que ali aconteciam. Além disso, acompanhamos a luta de uma mulher forte e decidida, que fará de tudo para sobreviver quando tudo a sua volta lhe diz que vai morrer.
O que falar desse livro que abalou completamente as minhas estruturas? Eu já sabia que iria encontrar uma história forte, afinal estamos falando de relatos de uma sobrevivente de uma época terrível, não tinha como ser diferente. A leitura foi intensa e, por mais que já estivesse esperando por algo assim, em determinados momentos precisei fechar o livro e respirar fundo.
O que acontecia em Auschwitz - Birkenau eram verdadeiras atrocidades e a forma como os prisioneiros eram tratados eram de uma crueldade sem tamanho. Os relatos de Olga a respeito dos maus tratos, da comida, dos roupas e roubos que aconteciam frequentemente são de cortar o coração. Por mais que eu já tenha lido diversos livros sobre a Segunda Guerra, relatos da crueldade dela sempre me deixam com o coração em pedaços.
Embora seja intensa, a leitura é rápida, porém eu demorei mais que o esperado por conta das muitas pesquisas que fui fazendo no decorrer do livro. Por ser um tema do meu interesse, sempre faço diversas anotações, pesquiso sobre as pessoas que vão sendo comentadas e os cenários onde a história acontece. Gosto de ter uma visão mais ampla de tudo, principalmente quando o contexto permite isso.
Me emocionei em diversas passagens e digo a vocês: esse é um livro que precisa ser conhecido e lido pelo maior número de pessoas possível. Olga foi uma mulher admirável, que sofreu, que conheceu de perto a morte, que carregou consigo a dor de perder todos aqueles que amava, mas que mesmo diante de todas as dificuldades, nunca deixou de dar a mão àquele que mais precisava.
É uma história tocante, que emociona e que nos leva a profundas reflexões. Um dos melhores livros que li esse ano.

4 comentários:

  1. ai que delicia, já quero ler! Sou encantada por livros com essa temática. Com toda a certeza vou amar esse livro, e sua resenha me deixou com a mão coçando pra ler! Muito obrigada pela dica, de verdade!

    ResponderExcluir
  2. Uma temática forte assim merece uma escrita corajosa !Nem sei o que dizer,só de pensar me arrepia...parabéns pela escolha e resenha .

    ResponderExcluir
  3. Oi Neyla.

    Adorei sua resenha, porque eu estou com muita vontade de ler este livro, mas ainda não tinha lido nenhuma opinião. Com certeza é uma história tocante e deve ter vários momentos para reflexão. Só me resta tentar adquiri-lo o mais rápido possível. Parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Neyla.

    Ahhhh, queria muito dizer que eu amei sua resenha! Amo livros que relatam a Segunda Guerra, sobreviventes e tudo em geral. Não conhecia esse livro, mas a forma como você falou dele já me deixou com muita vontade de lê-lo. Vou adicionar agora mesmo no skoob *-*

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir