sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

O Último Suspiro



“Ele é o encontro perfeito. Ela é sua próxima vítima.”
Quando o corpo torturado de uma jovem é encontrado em uma lixeira, com os olhos inchados e as roupas encharcadas de sangue, a Detetive Erika Foster é uma das primeiras a chegar na cena do crime. O problema é que, desta vez, o caso não é dela.
Enquanto luta para garantir seu lugar na equipe de investigação, Erika rapidamente encontra uma ligação desse assassinato com um crime não solucionado de uma jovem quatro meses antes. Jogadas em um local semelhante, as duas mulheres têm feridas idênticas e uma incisão fatal na artéria femoral.
Procurando suas vítimas nas redes sociais a partir de um perfil falso, o assassino ataca jovens bonitas escolhidas aleatoriamente.
Então, uma outra garota é sequestrada… Erika e sua equipe têm que chegar antes que ela se torne a próxima vítima. Mas como a Detetive Foster pegará um assassino que parece não existir?
Eletrizante, tenso e impossível de largar, O Último Suspiro fará você correr para a última página.
Título: O Último Suspiro
Série: Detetive Erika Foster #4
Autor (a): Robert Bryndza
Editora: Gutenberg
Número de páginas: 304


Lembro como se fosse hoje a primeira vez que me deparei com um livro do Robert Brindza. A Garota no Gelo foi o meu primeiro contato com uma obra do autor e fiquei completamente vidrada naquela trama que, a cada nova página, me deixava mais e mais curiosa. De lá para cá foram lançados mais livros e o amor por suas histórias só aumentou. A cada novo lançamento a ansiedade fica a mil e a certeza de que o autor vai me surpreender é certa. E, em O Último Suspiro, me vi mais uma vez totalmente imersa numa trama de tirar o fôlego.
Erika Foster está de volta e, se vocês já leram algum livro dessa série ou leu alguma das resenhas dos livros anteriores, sabe que ela não brinca em serviço. Contudo, muito embora ela tenha feito um trabalho brilhante em seu último caso, está agora na equipe de projetos, totalmente longe da ação que ela tanto gosta. Mas o destino sempre nos reserva surpresas, não é mesmo? Quando Petterson, seu antigo companheiro de serviço, recebe uma chamada sobre um corpo encontrado em uma lixeira, está ao lado de Erika que, prontamente, se prontifica a ir com ele.
O corpo é de uma mulher jovem, que se encontra nua da cintura para baixo e com sinais evidentes de violência. Apesar de já ter visto muitos casos brutais, esse mexe um pouco mais com Erika e ela, mesmo não estando a frente do caso, começa a investigar e acaba descobrindo um caso mais antigo, mas com as mesmas características do crime atual.
Disposta a conseguir o caso, ela vai fazer de tudo para que a ouçam e que percebam que esse não é um fato isolado. Quem já leu alguns dos livros anteriores sabe que uma das principais características de Erika é a persistência, ela não desiste daquilo que deseja, mesmo que tudo a sua volta mostre que é impossível. Quando está em ação ela é implacável e se doa ao trabalho de uma forma intensa. E esse é um dos motivos que fazem com que ela consiga o caso.
Apesar de ter algumas pistas e de perceber que ambos os casos tem uma ligação, não se sabe ainda o que motiva o assassino a cometer esses crimes. Contudo, no meio de suas investigações ela descobre que uma das garotas assassinadas saiu para encontrar um homem que conheceu em um aplicativo de namoros. Um retrato falado é feito e lançado na imprensa, na esperança de que esse homem possa ser identificado. Porém, Erika vai acabar descobrindo que está lidando com alguém muito astuto e, quando uma terceira vítima é encontrada, ela percebe que precisa detê-lo o mais rápido possível.
Eu sou muito fã do Robert Brindza e, até hoje, não teve nenhum livro dele que não tenha me cativado. Vocês que acompanham o blog com uma certa frequência sabem do meu amor pelos thrillers, tanto que sempre tem resenha de livros do gênero por aqui regularmente. Eu rasgo minhas sedas pra esse homem porque ele merece.
O Último Suspiro traz uma história envolvente, de capítulos curtos e ágeis, que devoramos com uma facilidade enorme. Gosto da forma como Robert cria seus personagens, sempre tão cheios de personalidade, e de como traz sempre uma trama inteligente, que contém alguns clichês, mas que consegue ser também inovadora. Não me canso de surpreender com esse homem, ele se supera a cada novo livro.
Muito embora o assassino seja revelado antes da metade do livro, a história não perdeu o ritmo em nenhum momento. Isso se deu não somente pela curiosidade, afinal de contas o leitor fica ansioso para saber o que vai acontecer, quais serão os próximos passos do assassino e quando Erika chegará até ele. A forma como o autor vai conduzindo a história após a descoberta é ainda mais intensa do que antes e isso provocou em mim aquela vontade, já tão conhecida, de não querer parar de ler.
Assim como nos livros anteriores, há um pequeno foco na história pessoal de Erika e eu amei demais perceber que ela está, finalmente, se dando uma chance e se permitindo ter momentos felizes ao lado de alguém que tão incrível como Petterson. Shippo mesmo, gente! O trabalho de shipper aqui não para, seja com livros mais românticos, seja com thrillers. É perceptível o amadurecimento dela em relação a alguns pontos de sua vida e isso me deixou muito feliz, é sempre bom notar a evolução dos personagens que a gente gosta, né verdade?
Esse é o quarto livro da série e, muito embora eles possam ser lidos fora da ordem, sempre aconselho que leiam na sequência correta para poder se situar na história de vida da detetive e conhecer melhor, não só ela, mas os outros personagens que a cercam e que sempre estão envolvidos nas investigações. Para mim, que sou extremamente curiosa, fez diferença e acho que aproveitei muito mais os quatro livros por ter lido-os na ordem.
Não sei dizer a vocês o que mais gostei na trama. Foi uma leitura rápida, intensa e que, mais uma vez, me deixou com um sorriso enorme no rosto ao chegar no final. Se você é fã de thrillers e ainda não leu nada do Robert Bryndza, está na hora de mudar isso. Suas histórias são arrebatadoras e, com certeza, vão te conquistar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário