segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Ousadas


Margaret, atriz 'aterrorizante', especializada nos papéis mais perversos de Hollywood; Agnodice, ginecologista da Grécia Antiga que teve de se disfarçar de homem para exercer a profissão; Lozen, mulher Apache, guerreira e xamã...
Pénélope Bagieu traça, com humor e sagacidade, quinze retratos de mulheres excepcionais que enfrentaram a pressão social de seu tempo e se tornaram donas de seus próprios destinos.



Título: Ousadas
Autor (a): Penélope Bagieu
Editora: Nemo
Número de páginas: 144



Já contei aqui pra vocês o meu amor pelas HQs e do quanto elas foram responsáveis pela minha entrada no mundo da leitura desde a infância. E no decorrer dos meus muitos anos de leitora tenho encontrado cada vez mais histórias que, além de me proporcionarem momentos divertidos, trazem também momentos de reflexão. Apesar de gostar muito das histórias mais fofinhas e engraçadas, tenho dado uma atenção maior àquelas que trazem em suas páginas assuntos atuais.E hoje venho falar dessa HQ que me conquistou e acabou se tornando uma das minhas preferidas da vida.
Ousadas traz a história de 15 mulheres a frente do seu tempo, que ousaram ir além e fizeram muito mais do que se esperava delas. Nas 144 páginas dessa HQ, vamos encontrar diferente histórias, algumas mais intensas, outras mais leves, umas que fazem rir, outras que emocionam. Mas todas elas, sem exceção, trazem mulheres fortes, que lutaram pelo que acreditavam e deixaram sua marca na história.

Em uma época onde discutimos com tanto afinco sobre o papel da mulher na sociedade e lutamos pela nossa igualdade, uma HQ como essa acaba se tornando uma forte inspiração para cada uma de nós.

Um dos pontos que eu mais gostei foi a forma como foi apresentada cada uma das personagens. A cada novo capítulo somos apresentadas a uma delas e, embora tudo seja feito de forma sucinta, é bem explicativo e nos permite conhecer não só a história de vida, como também seus ideais. Tudo isso aliado as belíssimas ilustrações da autora, que são um deleite aos olhos.
Conhecia poucas mulheres citadas na HQ e fiquei muito feliz em vê-las ali retratadas. Algumas das histórias se tornaram mais queridas, mas todas me conquistaram de alguma forma, seja pelos seus feitos ou pela personalidade. 
As histórias que mais me chamaram atenção foram as de Agnodice, a primeira ginecologista, Leymah Gbowe, uma trabalhadora social com uma história de vida forte e impactante, e Giorgina Reid, a guardiã do farol. E, nesse ponto, preciso contar a vocês que a história da Giorgina é uma das mais lindas na minha opinião e se tornou a preferida. Obstinada e decidida, ela conseguiu salvar o farol de Long Island da erosão sem ter, ao menos, estudado engenharia. Sabe quando a pessoa simplesmente sabe o que tem que ser feito? É o caso dessa mulher!
Ousadas é uma leitura indispensável e que recomendo para todos. Eu me emocionei bastante em algumas histórias, amei conhecer mais a respeito de tantas mulheres fortes e que tanto fizeram em sua época. Estou ansiosa pelo segundo volume, tenho certeza de que irei me encantar tanto quanto me encantei pelo primeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário