segunda-feira, 22 de abril de 2019

A Garota Desaparecida


Sete anos atrás, a estudante Flora passou 472 dias vivendo um pesadelo. Após ter sido sequestrada durante as férias de primavera, ela descobriu até onde o ser humano é capaz de ir para sobreviver.
Depois de resistir milagrosamente a tamanha tortura, viveu os últimos cinco anos tentando voltar a ter uma vida normal. O amor de sua mãe permanece o mesmo, mas outras coisas mudaram em sua rotina: seu irmão tem medo da pessoa que Flora se tornou, e no quarto dela há uma parede coberta com fotos de outras garotas que nunca voltaram para casa.
Quando a detetive D. D. Warren é convocada para a cena de um crime, descobre que Flora está envolvida com outros três suspeitos desde seu retorno à sociedade. Mas a garota desaparece novamente, e D. D se dá conta de que um predador sinistro está a solta e, desta vez, determinado a fazer com que Flora Dane nunca mais escape.
Título: A Garota Desaparecida
Série: D.D. Warren #8
Autora: Lisa Gardner
Editora: Gutenberg
Número de páginas:354


Eu tenho uma paixão enorme pela Lisa Gardner. Meu primeiro contato com livros dela foi com Viva Para Contar, lançado há alguns anos pela Novo Conceito. Me apaixonei pela escrita da autora e pela detetive D.D. Warren, uma mulher forte e cheia de atitude. Li todos os livros que fora lançados aqui no Brasil e fiquei órfã, até que a Gutenberg resolveu trazer mais livros dessa mulher maravilhosa. <3 E o que eu achei desse livro você confere logo abaixo.
Flora é uma sobrevivente. Há cinco anos foi sequestrada e passou 472 dias com um maníaco, vivendo dentro de uma caixa de madeira e sofrendo abusos constantes. Aquele homem sugou-lhe a vida e a esperança, e após o resgate, ela nunca mais foi a mesma. A garota alegre e cheia de vida de outrora, deu lugar a uma mulher fria e introspectiva. Muito do que aconteceu enquanto estava nas mãos do sequestrador não foi revelado a ninguém e somente ela sabe o enorme fardo que carrega. E o que contou já foi suficiente para perceber que não sofreu pouco. Porém, ela acaba passando por uma situação semelhante novamente.
Após ser abordada por um homem na frente de um bar, ela é levada desacordada para a casa do mesmo e, quando acorda, acaba usando de seus muitos conhecimentos para dar cabo a vida do sujeito. E é assim que seu caminho se cruza com o da detetive D.D. Warren, que logo fica intrigada com aquela jovem de poucas palavras e olhar sombrio. Ela consegue arrancar poucas coisas da jovem, mas o suficiente para passar a investigar aquele homem, que pode ser responsável por alguns casos de desaparecimento de garotas.
Contudo, nesse meio tempo, Flora desaparece novamente. A garota, que aparentemente é aficionada por casos de mulheres desaparecidas, acaba se tornando novamente vítima de sequestro. A equipe, liderada por D.D. começa então a investigar a fundo o que pode estar acontecendo e qual o envolvimento de Flora nisso tudo. 
Se vocês soubessem o tanto de vezes que escrevi e apaguei essa resenha, ficariam surpresos. Não é segredo pra ninguém que gosto de explicar a história direitinho, mas sem dar spoilers, mas quando o livro em questão é um thriller fica difícil falar muito sem comprometer, portanto decidi falar o mínimo possível ali em cima e dar apenas uma visão geral da trama.
Gostei muito do livro e foi maravilhoso reencontrar uma das minhas detetives preferidas. Sou louca pela D.D. e ela é uma daquelas mulheres que são fortes, duronas, mas que mesmo assim não perde a simpatia. Em meio a tantos livros com detetives frias e distantes, é maravilhoso ver D.D. com esse diferencial.
A história é de tirar o fôlego e foram muitas as vezes que me vi presa a ela de uma forma intensa. É impossível não se vê envolvida e, claro, não imaginar o que está acontecendo por trás de tudo. Fui seguindo uma linha de raciocínio que me fez acreditar que estava no caminho certo. Sabe quando você pega todas as pistas, faz a investigação e a autora te leva a acreditar que é está indo no caminho certo? É o que acontece nesse livro. Até que chegam os capítulos finais e os horizontes se expandem e você percebe que estava trabalhando com a hipótese errada.
A narrativa mescla fatos do presente e do passado, o que nos permite ter uma visão melhor do que se passa com Flora. Nesse ponto preciso destacar que as lembranças de Flora são essenciais para descobrirmos o que está acontecendo. Não vou mentir a vocês: em alguns momentos precisei fechar o livro e respirar fundo porque as coisas que aconteceram com Flora foram muito cruéis. 
Ao contrário de D.D., Flora não é uma personagem dotada de simpatia e cativante. Para ser bem sincera com vocês, quando terminei a leitura não tinha ainda uma opinião formada a respeito dela. Ela é uma garota forte, decidida, mas seu jeito sisudo me deu a impressão de que ela era arrogante (e realmente é, não vou mentir) e não conseguiu me cativar. Porém, preciso dizer que é sim uma boa personagem, cheia de personalidade e que agregou muito a história, principalmente por conta de sua determinação desmedida.
A Garota Desaparecida é o oitavo livro da série da detetive D.D. Warren e, sim, ele pode ser lido fora da ordem. Porém, se você tiver os livros já lançados aqui, recomendo que façam a leitura antes. São eles: Esconda-se (#2), Viva Para Contar (#4) e Sangue na Neve (#5). Caso não tenham, se joguem sem medo de ser feliz que vale muito a pena. Não há ligação nenhuma entre uma história e outra, nem tampouco há citações dos casos antigos, o que não compromete em nada sua experiência.
Lisa Gardner é uma das minhas autoras preferidas e, mais uma vez, ela me ganhou. A Garota Desaparecida é uma leitura rápida, com descrições precisas, mas que não comprometem o ritmo da trama, e com uma história de tirar o fôlego. Leiam!

3 comentários:

  1. Só em saber a dificuldade de fazer a resenha sem dar spoiler é animador, sem dizer que o fato de trazer uma história de tirar o fôlego, sem dizer que a dinâmica da narrativa, então é uma pena Flora não ter cativado, ainda que seja cheia da personalidade. Não conhecia a série, mas deixo anotada a sugestão, pois quero ler.

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  2. Escrever resenhas é sempre algo complicado, principalmente quando o tema é thriller. Te entendo perfeitamente! De qualquer forma, eu gostei da sua resenha. E sério mesmo que é o oitavo livro? Eu jurava que era o primeiro hahahaha. Adorei ver sua opinião.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Menina, meu primeiro contato com a autora foi "Sangue na Neve" e nossa como eu adorei essa história, fiquei muito feliz em vê que outra editora está publicando os livros da Lisa, acho o mercado editorial muito "fraco" em livros investigativos. Temos muitos autores bons do gênero. Gostei dessa história e estou louca para ler, esse ano quero ler mais livros do gênero! E esse com certeza está na minha lista!

    beijos!

    ResponderExcluir